Clique e Assine a partir de R$ 19,90/mês

Espanha ultrapassa 100.000 casos e registra novo recorde diário de mortes

Número de óbitos em 24h chegou a 864, o quinto dia seguido que a cifra fica acima das 800 pessoas; pacientes curados sobem para 22.647

Por Da Redação Atualizado em 1 abr 2020, 12h47 - Publicado em 1 abr 2020, 11h58

A Espanha contabilizou 102.136 casos da Covid-19, a doença causada pelo novo coronavírus, nesta quarta-feira, 1, e registrou o novo recorde diário de 864 vítimas fatais do vírus nas últimas 24 horas, elevando o total de mortes para 9.053.

Este é o quinto dia seguido que a cifra de mortos fica acima das 800 pessoas. O recorde anterior era o de terça-feira 31, quando o país havia registrado 849 mortes. No entanto, o porcentual de novos casos diários diminuiu para 8,2%, contra os 20% registrados na semana passada.

ASSINE VEJA

Coronavírus: a salvação pela ciência
Coronavírus: a salvação pela ciência Enquanto os melhores laboratórios do mundo entram em uma luta bilionária contra a doença, países trazem experiências bem-sucedidas para que a vida e a economia voltem à normalidade
Clique e Assine

A capital, Madri, se mantém como a região da Espanha mais afetada pela epidemia, com pouco mais de 40% dos casos. Na Catalunha, no nordeste do país, a doença segue em expansão. A região registra mais pacientes em cuidado intensivo do que a capital.

Os números divulgados pelo Ministério da Saúde mostram que 22.647 pessoas se recuperaram da doença, cerca de 20% dos casos confirmados, mas pelo menos 51.000 necessitaram de hospitalização. O sistema de saúde espanhol, que  opera no limite de sua capacidade, recebeu um alívio após a mobilização do Exército e a conversão em clínicas de sete hotéis e um pavilhão de exibições em Madri com o intuito de abrigar e tratar dos pacientes.

Continua após a publicidade

 

A Espanha é o segundo país com o pior cenário da pandemia na Europa, atrás apenas da Itália, onde o número de vítimas ultrapassa as 10.000 pessoas e os casos chegam a 105.792. No mundo, o pior quadro continua nos Estados Unidos, que contabilizam 189.753 casos e 4.090 mortes. 

Em todo o mundo, há 883.225 pessoas infectadas e 44.156 mortes, segundo levantamento em tempo real da Johns Hopkins University, de Washington. O Brasil registra 5.812 casos e 203 mortes.

(Com AFP)

Continua após a publicidade


Publicidade

Essa é uma matéria exclusiva para assinantes. Se já é assinante, entre aqui. Assine para ter acesso a esse e outros conteúdos de jornalismo de qualidade.

Essa é uma matéria fechada para assinantes e não identificamos permissão de acesso na sua conta. Para tentar entrar com outro usuário, clique aqui ou adquira uma assinatura na oferta abaixo

Informação de qualidade e confiável, a apenas um clique. Assine VEJA.

Impressa + Digital

Plano completo da VEJA! Acesso ilimitado aos conteúdos exclusivos em todos formatos: revista impressa, site com notícias 24h e revista digital no app, para celular e tablet.

Colunistas que refletem o jornalismo sério e de qualidade do time VEJA.

Receba semanalmente VEJA impressa mais Acesso imediato às edições digitais no App.

a partir de R$ 39,90/mês

Digital

Plano ilimitado para você que gosta de acompanhar diariamente os conteúdos exclusivos de VEJA no site, com notícias 24h e ter acesso a edição digital no app, para celular e tablet.

Colunistas que refletem o jornalismo sério e de qualidade do time VEJA.

Edições da Veja liberadas no App de maneira imediata.

a partir de R$ 19,90/mês