Assine VEJA por R$2,00/semana
Continua após publicidade

Espanha retira medalha de Mérito Militar concedida a Pinochet em 1975

Golpe que levou à ditadura completa 50 anos nesta segunda-feira

Por Da Redação
11 set 2023, 18h10

Em meio à marca de 50 anos do golpe no Chile, o Conselho de Ministros da Espanha aprovará nesta terça-feira, 11, a retirada da condecoração Grã-Cruz do Mérito Militar concedida ao ditador chileno Augusto Pinochet em 1975. A decisão foi anunciada pelo primeiro-ministro espanhol, Pedro Sánchez, que destacou que era “hora de reparar uma injustiça histórica”.

“Há 50 anos, a democracia chilena foi vítima de um ataque brutal que abalou o mundo”, escreveu o premiê na rede social X, antigo Twitter. “Hoje, 11 de setembro, é o momento de reparar uma injustiça histórica. Amanhã o Conselho de Ministros retirará ao ditador Pinochet a Grã-Cruz do Mérito Militar, atribuída em 1975.”

Em resposta a Sánchez, o presidente chileno, Gabriel Boric, agradeceu “pela memória e pela justiça, mas sobretudo pelo futuro” para que o país “nunca mais” vivencie um golpe de Estado. Ele enviou, ainda, “um abraço fraterno” ao primeiro-ministro espanhol. Em agosto, Boric assinou, inclusive, um decreto que estabeleceu o Plano Nacional de Busca, instaurando uma força-tarefa para encontrar pessoas desaparecidas durante a ditadura chilena (1973-1990).

+ Chile: por que a sombra de Pinochet paira sobre o governo de Boric

Continua após a publicidade

Eleito democraticamente em 1970, o presidente socialista chileno Salvador Allende realizou uma série de nacionalizações e reformas radicais, desagradando a ruidosa oposição, parte da população e organizações internacionais. As decisões governamentais instauraram uma crise política do país. Três anos depois, pouco tempo depois de ter evitado uma tentativa de golpe no país, o general Pinochet destituiu Allende do cargo.

Em meio às disputas ideológicas da Guerra Fria (1947-1991), o presidente americano, Richard Nixon, desempenhou um papel central na queda da democracia no Chile. O republicano temia a possibilidade do governo socialista “consolidar-se e projetar ao mundo uma imagem de sucesso” com a eleição de Allende, como aponta um relato de Nixon ao Conselho de Segurança Nacional, em 1970.

Nos anos seguintes, a administração americana procurou enfraquecer a economia chilena e financiar a oposição. Uma vez realizado o golpe, os Estados Unidos estiveram entre os apoiadores de Pinochet nos primeiros anos de ditadura, embora as denúncias de infrações aos direitos humanos tivessem chegado aos ouvidos de funcionários de Washington.

Continua após a publicidade

+ Chile cria operação de busca por desaparecidos da ditadura Pinochet

Entre os aliados controversos, a Espanha, também imersa em uma ditadura, foi responsável por condecorar Pinochet em Santiago, dois anos após a violenta tomada de poder. O tenente-general Emilio Villaescusa, em nome do então chefe do Estado espanhol, Francisco Franco, entregou a medalha ao chileno há 48 anos.

Na ocasião, ele definiu a honraria como “a distinção máxima do Exército de Terra em tempo de paz”, enquanto Pinochet relatou uma “emoção profunda” pelo recebimento e ressaltou que “havia estado junto à Espanha por razões de tradição, de afeto e pela América”.

Publicidade

Matéria exclusiva para assinantes. Faça seu login

Este usuário não possui direito de acesso neste conteúdo. Para mudar de conta, faça seu login

O Brasil está mudando. O tempo todo.

Acompanhe por VEJA.

MELHOR
OFERTA

Digital Completo
Digital Completo

Acesso ilimitado ao site, edições digitais e acervo de todos os títulos Abril nos apps*

a partir de R$ 2,00/semana*

ou

Impressa + Digital
Impressa + Digital

Receba Veja impressa e tenha acesso ilimitado ao site, edições digitais e acervo de todos os títulos Abril nos apps*

a partir de R$ 39,90/mês

*Acesso ilimitado ao site e edições digitais de todos os títulos Abril, ao acervo completo de Veja e Quatro Rodas e todas as edições dos últimos 7 anos de Claudia, Superinteressante, VC S/A, Você RH e Veja Saúde, incluindo edições especiais e históricas no app.
*Pagamento único anual de R$96, equivalente a R$2 por semana.

PARABÉNS! Você já pode ler essa matéria grátis.
Fechar

Não vá embora sem ler essa matéria!
Assista um anúncio e leia grátis
CLIQUE AQUI.