Clique e assine a partir de 8,90/mês

Espanha rejeita proibição da burca em espaços públicos

Por Da Redação - 21 jul 2010, 05h38

A Câmara dos Deputados da Espanha rejeitou uma moção da oposição conservadora que pede ao governo a proibição do uso, nos espaços públicos, do véu integral islâmico. A decisão acontece semanas após parlamentares na França e na Bélgica terem votado a favor da proibição da vestimenta.

Opositores da proibição alegam que ela vai ferir a democracia e violar os direitos religiosos, enquanto defensores dizem que é uma questão de segurança nacional e de adaptação aos costumes locais. Calcula-se que na Espanha residem mais de um milhão de muçulmanos, que representam cerca de 2,3% da população. Segundo fontes oficiais, 775 mil marroquinos residem legalmente na Espanha, o que a transforma na comunidade estrangeira mais numerosa do país.

No mês passado, Barcelona tornou-se a primeira grande cidade na Espanha, país de maioria católica, a proibir o véu integral em prédios públicos, como supermercados e bibliotecas, juntando-se às pequenas cidades de Lerida e El Vendrell, também na Catalunha, no nordeste espanhol.

(com agências de notícias)

Continua após a publicidade
Publicidade