Clique e Assine por apenas R$ 0,50/dia

Espanha prende 10 suspeitos de envolvimento com o ETA

Polícia inicia ação para tentar desarticular cúpula de ala mais radical do grupo

Por Da Redação 18 jan 2011, 04h48

Até o momento nove pessoas foram detidas em Navarra, no norte da Espanha, e uma em Ávala, no País Basco, em uma operação desenvolvida pela Guarda Civil e pelo Corpo Nacional de Polícia contra o Ekin, a facção política da ETA, informaram fontes da luta contra o terrorismo.

Entre os detidos, segundo as mesmas fontes, está Iker Moreno Ibáñez, filho do dirigente da antiga Batasuna e atual porta-voz da “esquerda abertzale”, Txelui Moreno.

Outros dos detidos são Josu Espalhe Iraizoz, Javier Beortegui Martínez, Jorge Maio Hermoso de Mendoza e Jorge Zabala Cía.

A operação começou no início da madrugada desta terça-feira (18) em Pamplona e nas localidades de Villava, Etxarri Aranatz, Burlada e Barañáin, também em Navarra. Uma detenção, no entanto, foi realizada na província de Ávala, no País Basco.

Além das detenções, seis delas praticadas pela Guarda Civil e quatro pelo Corpo Nacional de Polícia, os agentes realizaram buscas em imóveis, onde, segundo as fontes, foram apreendidos computadores e material para análise.

De acordo com as fontes, a operação foi ordenada pelo juiz da Audiência Nacional Fernando Grande-Marlaska, que em setembro dirigiu uma outra operação policial contra o Ekin que deteve nove pessoas em Navarra e no País Basco.

Os detidos nesta terça-feira são acusados de pertencerem à cúpula do Ekin, assim como de integrarem organizações da “esquerda abertzale”, como o Askatasuna e o Batasuna.

A operação ainda não terminou, e por isso o número de detidos ainda pode aumentar.

(com Agência EFE)

Continua após a publicidade
Publicidade