Group 21 Copy 4 Created with Sketch.

Espanha: desempregados voltam às ruas contra cortes do governo

Milhares de desempregados espanhóis ocuparam as ruas de Madri neste sábado para protestar contra as drásticas medidas de austeridade anunciadas pelo governo conservador de Mariano Rajoy, em meio ao crescente temor sobre a estabilidade financeira da Espanha.

Milhares de pessoas que perderam seus empregos devido à recessão se concentraram diante do Museu do Prado, em Madri, início da passeata contra as medidas de austeridade do governo.

“Foi um longo percurso, mas não podemos ficar em casa”, disse Rafael Ledo, 31 anos, que andou 500 quilômetros, desde Asturias, para participar do evento.

“É preciso se mobilizar, tentar reunir todos os desempregados da Espanha. Somos quase 6 milhões”, afirmou Ledo, que está dois anos sem trabalhar.

Do Museu do Prado, a multidão seguiu pacificamente, ao som de cornetas e tambores, para a emblemática Puerta del Sol, epicentro dos protestos contra o governo.

O novo pacote de austeridade do governo, que pretende poupar até 65 bilhões de euros até o final de 2014, prevê a redução do valor do seguro desemprego, a elevação do imposto sobre o valor agregado (IVA) e a suspensão do abono de Natal para os funcionários públicos, entre outras medidas.

O orçamento do Estado espanhol para 2012, que já era de uma austeridade histórica visando poupar 27,3 bilhões de euros, não foi suficiente e Madri terá que se submeter a novas exigências de Bruxelas em troca de um prazo mais amplo para reconduzir seu déficit público a 3% do PIB e de uma ajuda aos bancos espanhóis, de até 100 bilhões de euros.