Assine VEJA a partir de R$ 9,90/mês.

Erro do piloto pode ter causado acidente aéreo na Rússia

Queda da aeronave na noite de segunda-feira deixou 44 mortos e oito feridos

Por Da Redação - 21 jun 2011, 10h48

“Em condições meteorológicas ruins, de neblina, ele buscou a pista visualmente até o último minuto e não a encontrou”

Sergei Ivanov, vice-premiê russo

O acidente aéreo que matou pelo menos 44 pessoas no noroeste da Rússia na última segunda-feira pode ter sido causado por falha humana, adiantou o vice-premiê russo, Sergei Ivanov, na manhã desta terça. “De acordo com os iniciais, o erro do piloto é claro. Em condições meteorológicas ruins, de neblina, ele buscou a pista visualmente até o último minuto e não a encontrou”, disse ele na França, onde acompanha o primeiro-ministro Valdimir Putin em visita ao país.

Ivanov, que supervisiona o setor de aviação russo, disse que a explosão durante a tentativa de pouso se assemelha ao acidente que matou o presidente da Polônia, Lech Kaczynski, em abril de 2010, na Rússia.

Publicidade

Oito pessoas sobreviveram à queda da aeronave, entre elas dois irmãos: Anton Terejin, de 9 anos, e Anastasia Terejina, de 14, que perderam a mãe, Oksana, no acidente. Os dois seguem internados em um hospital de Petrozavodsk. “O estado do garoto é crítico. Ele perdeu muito sangue”, informou a ministra da Saúde, Tatiana Golikova. Sete dos oito sobreviventes encontram-se na mesma situação, considerada “extremamente grave”. O tio das crianças, que os aguardava no aeroporto, teve uma crise cardíaca ao receber a notícia e também teve de ser hospitalizado.

O acidente – O avião Tupolev-134 caiu ao tentar fazer um pouso de emergência. O bimotor da companhia RusAir, que decolou de Moscou, chegava uma hora e meia depois ao destino, o aeroporto de Petrozavodsk, na fronteira com a Finlândia, mas caiu em uma estrada próxima. Por muito pouco, o avião não atingiu as casas da localidade de Besovets.

“O avião pegou fogo e ficou bastante danificado no incêndio”, disse Oksana Semenova, porta-voz do Ministério de Situações de Emergência da Rússia. Foram necessárias seis equipes do Corpo de Bombeiros para controlar o fogo.

(Com agências Reuters e France-Presse)

Publicidade