Group 21 Copy 4 Created with Sketch.

Erdogan: “Mulher que não tem filhos é meia pessoa”

O presidente da Turquia, Recep Tayyip Erdogan, assegurou que as mulheres que não têm filhos “negam sua feminilidade”, ficam “incompletas” e são só “meias pessoas”, palavras que provocaram nesta segunda-feira duras reações e críticas. Erdogan afirmou ainda que rejeitar a maternidade e “as tarefas do lar” representa para a mulher “perder sua liberdade”.

Um grupo contra os assassinatos de mulheres e violência de gênero convocou para hoje protestos em Istambul e Ancara sob o slogan “A mulher é metade só em sua mente”. Também alguns especialistas islâmicos criticaram Erdogan depois que ele pediu em seu discurso que as mulheres tenham pelo menos três filhos, argumentando que essa recomendação vem diretamente do profeta Maomé.

Leia também

Turquia toma controle de principal jornal crítico ao governo

Justiça turca manda confiscar revista e prender editores

Polícia turca assume controle de canais de TV da oposição

Políticos laicos, artistas, como a violinista Sunna Kan e a escritora Inci Aral, também criticaram duramente as palavras de Erdogan. Nevsin Mengu, uma popular apresentadora da emissora CNN Türk, respondeu a Erdogan que ter ou não filhos é uma decisão que compete somente às mulheres. “Não quero ter filhos. Vai me forçar a ser mãe? Não é assunto seu. Não é assunto de ninguém”, declarou a jornalista.

Não é a primeira vez que Erdogan provoca as mulheres com suas palavras. No passado, o presidente disse que não é “natural” tratar as mulheres igual aos homens por sua “natureza delicada”.

(Com agência EFE)