Group 21 Copy 4 Created with Sketch.

Erdogan diz que ‘não recuará’ na compra de mísseis da Rússia

Mesmo sob ameaça de sanção dos Estados Unidos, governo turco diz que o sistema de defesa aérea russo será entregue em julho

Apesar da pressão americana para que a Turquia não realize a compra dos mísseis S-400 russos, o presidente turco Recep Tayyip Erdogan disse, nesta terça-feira, 25, que “não recuará” de seu acordo com Rússia.

“O assunto [da compra] dos S-400 está diretamente relacionado a nossa soberania e não daremos o braço a torcer nesse tema”, declarou Erdogan, em discurso diante dos deputados de seu partido em Ancara. Ele ainda afirmou que a entrega dos mísseis começaria “no próximo mês”.

Além do sistemas de mísseis russos, a Turquia pretende comprar 100 jatos F-35, mas os Estados Unidos dizem que os S-400 são uma ameaça ao programa de desenvolvimento dos caças.

Kay Bailey Hutchison, enviado americano na Organização do Tratado do Atlântico Norte (Otan), afirmou que “haverá uma dissociação com o sistema F-35”. “Não podemos desestabilizar o sistema F-35 com essa introdução do sistema russo na aliança da Otan”, afirmou.

Segundo Hutchison, os Estados Unidos não ajudarão a produzir o jato F-35 caso a Turquia prossiga com a compra do sistema de defesa aéreo russo.

Mas o governo turco não teme as sanções americanas. Na segunda-feira 24, Mevlut Cavusoglu, ministro das Relações Exteriores, disse a jornalistas em Ancara que “independente do tipo da sanção ou qualquer que seja a mensagem americana, nós compraremos os S-400”.

O presidente americano Donald Trump e Erdogan se reunirão em Osaka durante o encontro do G20, nos próximos dias 28 e 29, um mês antes do prazo que Washington deu para que Ancara renunciasse aos mísseis russos. Do contrário, os americanos prometem aplicar sanções aos turcos.

(Com Estadão Conteúdo)