Group 21 Copy 4 Created with Sketch.

Encontrado corpo da 2ª vítima de incêndio em favela de São Paulo

São Paulo, 23 dez (EFE).- Os bombeiros de São Paulo encontraram nesta sexta-feira um corpo carbonizado, o segundo localizado até agora, entre os escombros da favela onde um incêndio destruiu 300 casas na quinta, informaram fontes oficiais.

O corpo foi achado no segundo andar do prédio abandonado onde aparentemente começou o fogo, que destruiu metade das 600 casas da Favela do Moinho, divulgaram os bombeiros.

Outro corpo carbonizado havia sido encontrado na quinta-feira no edifício de quatro andares, que corre o risco de desabar. O prédio, cercado por uma favela, estava abandonado há vários anos e havia sido ocupado por sem-teto.

O corpo da segunda vítima foi achado durante a operação realizada nesta sexta pelos bombeiros para extinguir possíveis novos focos de incêndios, supervisionar os danos causados pelo fogo e determinar as causas da tragédia.

Além das duas mortes, o incêndio deixou quatro feridos: duas pessoas hospitalizadas por inalação de gases tóxicos, uma que sofreu fraturas após saltar do segundo andar para fugir das chamas e um bombeiro.

Uma mulher que foi acusada de ser a responsável pelo incêndio está sob proteção da Guarda Civil depois que um grupo tentou linchá-la.

A acusada, que aparentemente tem problemas com drogas, chegou a comentar com alguns vizinhos pouco antes do incêndio adquirir grandes proporções, que havia ateado fogo em seu quarto.

Foram necessários 120 bombeiros, 40 carros e três horas de trabalho intenso para controlar o fogo, que obrigou as autoridades a suspenderem o serviço de uma das linhas de trens metropolitanos da cidade.

Os bombeiros precisaram usar um helicóptero para resgatar 11 pessoas que tinham ficado isoladas pelas chamas.

De acordo com os dados do Censo de 2010, a Favela do Moinho tem 1.656 habitantes e 530 casas. No entanto, a Defesa Civil afirma que a população do local é formada por 2,5 mil pessoas em 600 casas.

EFE

cm/ms-mm