Clique e assine a partir de 9,90/mês

Enchentes matam 189 e deixam quatro milhões de desabrigados na Índia

Transbordamento do rio Brahmaputra, que atravessa Tibet, Índia e Bangladesh, também danificou plantações e provocou deslizamentos de terra

Por Jana Sampaio - 19 jul 2020, 16h48

As fortes chuvas que atingiram Índia, Bangladesh e Nepal deixaram um rastro de destruição e morte depois que o rio Brahmaputra transbordou. Ao todo, quase quatro milhões de pessoas foram desalojadas por causa das inundações, que mataram ao menos 189 pessoas e danificaram as plantações, segundo informações divulgadas pelo governo indiano neste domingo, 19.

Desde o fim de maio as chuvas têm castigado o sul da Ásia. O estado de Assam, no norte da Índia, foi o mais atingido e concentra sozinho 2,75 milhões de desabrigados. De acordo com o ministro dos recursos hídricos de Assam, Keshab Mahanta, a situação permanece crítica. O estado enfrenta o duplo desafio de combater inundações e a pandemia de coronavírus. Cerca de 1,1 milhão de pessoas e 26.816 mortes de Covid-19 na Índia.

No Nepal, o governo pediu aos moradores que vivem em áreas de planície para se manterem em alerta, já que as fortes chuvas devem retornar à região. Mais de 100 pessoas morreram desde junho, segundo as autoridades locais.

Em Bangladesh a situação também preocupa os governantes, que estimam que até 40% da população pode ser afetada pelas enchentes. Cerca de um terço do país embaixo d’água e 67 pessoas morreram após os alagamentos.

Continua após a publicidade

Com Reuters

Publicidade