Clique e Assine a partir de R$ 19,90/mês

Enchentes e deslizamentos vitimam 39 na Coreia do Sul

Governo evacua regiões em risco; chuvas devem prosseguir até sexta-feira

Por Da Redação 28 jul 2011, 06h30

A chuva acumulada nesta semana em Seul pode superar 700 milímetros, a metade da precipitação média anual na capital sul-coreana

Pelo menos 39 pessoas morreram e outras oito permanecem desaparecidas por causa das chuvas torrenciais que desde terça-feira atingem o centro e o norte da Coreia do Sul.

O número de mortos em um subúrbio do sul de Seul devido a um deslizamento de terra chegou hoje a 17, depois que nas últimas horas as autoridades confirmaram a morte de outros 12 moradores sepultados pela lama.

Além disso, um deslizamento deixou três mortos e dois feridos na cidade de Paju, 30 quilômetros ao norte de Seul.

Na província de Gyeonggi, a crescente de um rio causou pelo menos seis mortes, que se somam às 13 pessoas que perderam suas vidas na madrugada de quarta-feira em Chuncheon, cerca de 100 quilômetros ao leste de Seul, por outro desmoronamento que derrubou um hotel e várias casas.

Continua após a publicidade

Diante do risco de inundações e avalanches de lama, as autoridades ordenaram a evacuação de residentes em seis zonas da província de Gyeonggi, onde já tiveram de abandonar suas casas cerca de 4.700 pessoas.

As chuvas, que fizeram rios transbordarem e provocaram inundações e deslizamentos, deixaram 620 pessoas sem lar e mais de 66 mil casas sem luz em diferentes pontos do país, além de provocar cortes na internet e nas redes de telefonia celular.

Em Seul, as chuvas provocaram deslizamentos em barrancos, inundaram diferentes pontos da cidade e elevaram perigosamente o nível do rio Han, o maior da capital, o que interrompeu o tráfego nas principais estradas vizinhas.

A Administração Meteorológica de Coreia previu mais 250 milímetros de chuva entre hoje e sexta-feira em Seul; enquanto entre terça e quarta as precipitações superaram 400 milímetros em outras zonas do centro do país.

A chuva acumulada nesta semana em Seul pode superar 700 milímetros, a metade da precipitação média anual na capital sul-coreana.

(com Agência EFE)

Continua após a publicidade

Publicidade

Essa é uma matéria exclusiva para assinantes. Se já é assinante, entre aqui. Assine para ter acesso a esse e outros conteúdos de jornalismo de qualidade.

Essa é uma matéria fechada para assinantes e não identificamos permissão de acesso na sua conta. Para tentar entrar com outro usuário, clique aqui ou adquira uma assinatura na oferta abaixo

Informação de qualidade e confiável, a apenas um clique. Assine VEJA.

Impressa + Digital

Plano completo da VEJA! Acesso ilimitado aos conteúdos exclusivos em todos formatos: revista impressa, site com notícias 24h e revista digital no app, para celular e tablet.

Colunistas que refletem o jornalismo sério e de qualidade do time VEJA.

Receba semanalmente VEJA impressa mais Acesso imediato às edições digitais no App.

a partir de R$ 39,90/mês

Digital

Plano ilimitado para você que gosta de acompanhar diariamente os conteúdos exclusivos de VEJA no site, com notícias 24h e ter acesso a edição digital no app, para celular e tablet.

Colunistas que refletem o jornalismo sério e de qualidade do time VEJA.

Edições da Veja liberadas no App de maneira imediata.

a partir de R$ 19,90/mês