Assine VEJA por R$2,00/semana
Continua após publicidade

Enchentes do RS atingem Uruguai e Argentina; mais de 500 deixam suas casas

Inundações foram provocadas pelas cheias do Lago Guaíba, no Rio Grande do Sul, e do rio Uruguai, que corta os três países

Por Da Redação
Atualizado em 13 Maio 2024, 18h27 - Publicado em 13 Maio 2024, 18h16

As inundações provocadas pelas tempestades no Rio Grande do Sul chegaram à Argentina e ao Uruguai nesta segunda-feira, 13. Após o transbordamento de rios, mais de 500 moradores de Concórdia, província argentina de Entre Ríos, abandonaram suas casas, de acordo com o Centro de Operações local. Por lá, foram ativados protocolos de emergência e iniciadas operações de resgate. No Uruguai, cerca de 400 pessoas foram evacuadas.

Os 547 desabrigados argentinos pertencem a 159 famílias. A maioria são pessoas adultas, com 122 menores de idade. Eles foram transferidos para residências particulares. Em Concórdia, os bairros Nobel e Vélez Sarsfield foram os mais atingidos. O presidente da Câmara municipal, Francisco Azcué, afirmou nesta segunda-feira que o município tem “capacidade técnica e recursos humanos” para gerir o problema, mas que a situação era, de fato, “muito difícil”.

“Há uma série de variáveis ​​que influenciam o fluxo de água que vem do norte para cá. Temos a poucos quilômetros de distância a barragem de Salto Grande, que contém água até certo limite”, disse ele à rádio Mitre. “Mas em algum momento ele não consegue mais conter a água e tem que fazer manobras para que a abertura das comportas e o fluxo de água que sai da barragem tenham o menor impacto possível.”

+ RS em alerta para enchente recorde e investigação de fake news

Continua após a publicidade

Cheias no rio Uruguai

Os alagamentos foram provocados pelas cheias do Lago Guaíba, no Rio Grande do Sul, e do rio Uruguai, que corta os três países. Acredita-se que o último atingirá a altura de 14 metros nas próximas horas e permanecerá em escalada até a quinta-feira. Parte dos habitantes das cidades ribeirinhas argentinas de Santo Tomé, onde o rio Uruguai ultrapassou 15 metros, e Paso de los Libres também tiveram de deixar suas casas.

Em Santo Tomé, a água fluvial aumenta “um centímetro por segundo”, disse a Defesa Civil local. Ao todo, 191 pessoas, 111 adultos e 80 menores, deixaram suas casas na região, sendo levadas para clubes e igrejas próximos. O último boletim do Sistema Nacional de Emergências (Sinae) do Uruguai, por sua vez, indicou que 9 das 19 províncias do país tiveram moradores deslocados. Entre os que permaneceram em seus lares, mais de 3,2 mil pessoas ficaram sem energia elétrica em razão das enchentes.

Publicidade

Matéria exclusiva para assinantes. Faça seu login

Este usuário não possui direito de acesso neste conteúdo. Para mudar de conta, faça seu login

Domine o fato. Confie na fonte.

10 grandes marcas em uma única assinatura digital

MELHOR
OFERTA

Digital Completo
Digital Completo

Acesso ilimitado ao site, edições digitais e acervo de todos os títulos Abril nos apps*

a partir de R$ 2,00/semana*

ou
Impressa + Digital
Impressa + Digital

Receba Veja impressa e tenha acesso ilimitado ao site, edições digitais e acervo de todos os títulos Abril nos apps*

a partir de R$ 39,90/mês

*Acesso ilimitado ao site e edições digitais de todos os títulos Abril, ao acervo completo de Veja e Quatro Rodas e todas as edições dos últimos 7 anos de Claudia, Superinteressante, VC S/A, Você RH e Veja Saúde, incluindo edições especiais e históricas no app.
*Pagamento único anual de R$96, equivalente a R$2 por semana.

PARABÉNS! Você já pode ler essa matéria grátis.
Fechar

Não vá embora sem ler essa matéria!
Assista um anúncio e leia grátis
CLIQUE AQUI.