Clique e Assine por apenas R$ 0,50/dia

Empresa que negocia com Irã pagou US$ 100 mil a assessor de Obama, diz jornal

Assessor David Plouffe recebeu quantia para fazer duas palestras para uma companhia de telecomunicações, afirma 'The Washington Post'

Por Da Redação 6 ago 2012, 23h43

O assessor da Casa Branca e diretor de campanha do presidente Barack Obama em 2008, David Plouffe, recebeu 100.000 dólares da filial de uma empresa que negocia com o governo do Irã, revelou nesta segunda-feira o jornal americano Washington Post. Segundo a reportagem, a filial da MTN Group, companhia de telecomunicações com sede na África do Sul, teria pago a quantia a Plouffe por dois discursos realizados na Nigéria em dezembro de 2010, aproximadamente um mês antes de seu ingresso na Casa Branca. A companhia é investigada por suas atividades com o Irã e Síria.

O jornal aponta que não há restrições legais ou éticas para a filial de MTN ter feito esse pagamento a Plouffe como um cidadão privado. No entanto, por se tratar de um assessor próximo, a situação “poderia ser problemática” para Obama, que endurece sua postura contra o Irã. Em comunicado, a Casa Branca, que recusou uma solicitação de entrevista do jornal, exaltou que a relação da empresa com o governo iraniano não era um assunto conhecido naquele momento.

O Washington Post assinala que Plouffe não teve nenhum papel nas discussões do governo americano sobre as sanções que seriam impostas às companhias com atividades no Irã. A posição da Casa Branca contra o regime iraniano é constantemente criticada pelo candidato republicano para as presidenciais de novembro, Mitt Romney, que a considera transigente demais. Executivos da MTN Group negaram ter violado as sanções impostas ao Irã pelo governo americano e teriam convidado Plouffe por sua “experiência e seu conhecimento da cena política americana”.

(Com agência EFE)

Continua após a publicidade
Publicidade