Group 21 Copy 4 Created with Sketch.

Emissora ‘Al Jazeera’ anuncia 500 demissões

Maior parte dos cortes se deu na sede da emissora, em Doha, no Catar. Escritório nos Estados Unidos deve ser fechado em abril

A emissora catariana Al Jazeera anunciou neste domingo a demissão de 500 funcionários, a maioria deles em sua sede de Doha. Em nota, o diretor-geral interino da companhia, Mostefa Souag, justificou as demissões afirmando que os cortes fazem parte de uma “iniciativa de otimização do trabalho”. Segundo o comunicado, isso permitirá ao canal evoluir em sua operação de negócios para manter sua posição de liderança e continuar com seu “compromisso com a melhor qualidade de jornalismo independente e direto no mundo”.

O diretor-geral interino reconheceu que a decisão foi “difícil”, mas ressaltou que espera ter escolhido “o caminho certo para assegurar a competitividade e o longo alcance da emissora”.

Primeiro canal de notícias independentes no mundo árabe e criada em 1996 pelo então emir do Catar Ben Khalifa Al Thani, a Al Jazeera tem uma rede de mais de 4.000 trabalhadores de 70 nacionalidades.

O corte de hoje se soma à decisão, anunciada em janeiro, de que a emissora fechará seu canal nos Estados Unidos em abril. A medida foi justificada com o argumento de o modelo de negócio não estava se sustentando com os desafios impostos pelo mercado de veículos de imprensa americano.

Assim como outros países do Golfo Pérsico dependentes do petróleo, o Catar foi obrigado a promover reformas, como a retirada dos subsídios energéticos, para compensar a queda de receita provocada pela baixa dos preços do barril.

(Com agência EFE)