Group 21 Copy 4 Created with Sketch.

Emirados e Iraque pedem solução diplomática para crise com Irã

Abu Dhabi, 16 jan (EFE).- Os ministros de Relações Exteriores dos Emirados Árabes Unidos e do Iraque, Abdullah bin Zayed al Nahyan e Hushiar Zebari, respectivamente, pediram nesta segunda-feira uma solução diplomática à crise provocada pelas ameaças do Irã de bloquear o Estreito de Ormuz.

Nahyan e Zebari fizeram estas declarações em entrevista coletiva conjunta em Abu Dhabi, na qual expressaram sua rejeição a uma solução militar para a situação.

‘É muito importante confirmar que a solução seja diplomática’ afirmou Nahyan, considerando que o aumento das ameaças militares não beneficia ‘nem à região nem à estabilidade dos mercados’.

O Irã ameaçou bloquear o Estreito de Ormuz, vital para o abastecimento mundial de petróleo, se forem impostas novas sanções a suas exportações de petróleo, enquanto França, Grã-Bretanha e Alemanha respaldaram e propuseram novos castigos devido à falta de cooperação do Irã em relação ao seu programa nuclear.

Neste contexto, funcionários de Estados Unidos e Israel ameaçaram o Irã com ataques para evitar o desenvolvimento de seu programa nuclear, o que Teerã respondeu com o lançamento de mísseis em uma região do Golfo, próxima a Ormuz.

Na entrevista coletiva, Nahyan insistiu na necessidade de ‘os produtores e consumidores de petróleo trabalharem juntos’.

Por sua parte, Zebari garantiu que ‘há uma crise de confiança com o Irã. Não estamos em escalada militar, mas com calma’.

O Estreito de Ormuz é uma via de navegação entre águas territoriais de Irã e Omã pela qual transitam diariamente uma média de 13 navios cisternas que transportam mais de 15 milhões de barris de petróleo, ou seja, um terço dos embarques mundiais de hidrocarbonetos. EFE