Clique e assine a partir de 8,90/mês

Emir do Kuwait aceita renúncia do governo

Por Da Redação - 5 fev 2012, 11h19

Cairo, 5 fev (EFE).- O emir do Kuwait, xeque Sabah al-Ahmad al-Jaber al-Sabah, aceitou neste domingo a renúncia do primeiro-ministro do país, xeque Jaber al-Mubarak al-Hamad al-Sabah, e dos membros de seu governo, com o objetivo de abrir caminho para a formação de um novo Executivo após as eleições de quinta-feira.

Segundo um comunicado da agência de notícias oficial kuwaitiana, ‘Kuna’, o decreto do emir determina que o primeiro-ministro e os demais membros do governo permaneçam nos respectivos cargos de forma interina até a formação de um novo Gabinete.

A agência informa que, em reunião com o emir neste domingo, o primeiro-ministro destacou a ‘transparência’ que marcou as eleições parlamentares do último dia 2.

Ele enfatizou ainda ‘o esforço e a atenção que os membros do governo exerceram em um momento tão crítico na história desta pátria’.

Os grupos de orientação islâmica, especialmente os salafistas, ganharam mais espaço no novo Parlamento kuwaitiano, de onde as mulheres desapareceram, após as eleições legislativas de quinta-feira passada.

A crise política no Kuwait se aguçou no dia 17 de novembro do ano passado, quando milhares de manifestantes invadiram o Parlamento, depois que a polícia fez uso da força para dissolver uma manifestação que exigia a renúncia do primeiro-ministro.

As desavenças na Assembleia Nacional e as crises governamentais são uma constante neste rico emirado petrolífero do Golfo Pérsico, que, no entanto, possui um dos Parlamentos mais democráticos da região. EFE

Continua após a publicidade
Publicidade