Clique e Assine a partir de R$ 19,90/mês

Emboscada de rebeldes comunistas nas Filipinas deixa 12 mortos

Por Da Redação 25 abr 2012, 05h37

Manila, 25 abr (EFE).- Onze soldados e um civil morreram nesta quarta-feira em uma emboscada produzida por supostos rebeldes comunistas do Novo Exército do Povo (NEP) no norte da ilha filipina de Luzon, informaram fontes militares.

O porta-voz do comando militar dessa zona, o coronel Miguel Puyao, declarou à Agência Efe que os soldados foram atacados quando viajavam em uma caravana de três veículos na localidade de Tinoc, na montanhosa província de Ifugao.

‘Morreram 11 soldados e um civil que os acompanhava. Não temos dados sobre as baixas do lado dos rebeldes’, assinalou o militar por telefone.

O chefe da 5ª Divisão de Infantaria, o comandante-geral Rommel Gomez, afirmou à imprensa local que os soldados sobreviventes contra-atacaram e mataram um número indeterminado de rebeldes.

Os corpos de segurança estabeleceram controles e adotaram outras medidas para capturar os agressores.

A emboscada de hoje acontece cinco dias depois de sete guerrilheiros comunistas terem morrido em um enfrentamento com o Exército em outra província dessa região.

O Governo e o NEP, o braço armado do ilegal Partido Comunista filipino, voltaram à mesa de negociações de paz em Oslo em fevereiro do ano passado para pôr fim à luta armada.

No entanto, o diálogo se encontra parado devido ao desacordo sobre a libertação de um grupo de presos políticos. EFE

Continua após a publicidade

Publicidade