Group 21 Copy 4 Created with Sketch.

Embaixador russo nos EUA nega acordos secretos entre Putin e Trump

Diplomata desafia autoridades americanas a apresentar provas da interferência russa na eleição de 2016 nos Estados Unidos

O embaixador da Rússia em Washington, Anatoly Antonov, negou nesta quarta-feira (18) que o líder russo, Vladimir Putin, e o presidente dos Estados Unidos, Donald Trump, tenham fechado acordos secretos durante a reunião da última segunda-feira, em Helsinque.

“Vladimir Vladimirovich (Putin) disse tudo, não houve acordos secretos. Sei das reuniões realizadas em Helsinque, não houve acordos”, disse Antonov à imprensa russa.

Ao falar sobre a interferência da Rússia nas eleições dos Estados Unidos, que Moscou nega, o diplomata usou o ditado russo que diz: “de cem ratos nunca farás um tigre”. “Por mais suspeitas que existam, a nossa principal exigência é que as provas sejam colocadas sobre a mesa”, explicou.

De acordo com o diplomata, os governantes não conversaram sobre as sanções impostas à Rússia, e sim sobre cooperação econômica. “Estamos abertos ao diálogo com os Estados Unidos e tudo depende de até que ponto eles estão dispostos a iniciar os acordos combinados na reunião”, ressaltou.

Antonov indicou que a Rússia tentará ajudar Trump a normalizar as relações bilaterais, mas admitiu que isso não será fácil para o presidente americano. “Acho que [Trump] terá muita dificuldade. Pelo menos, tentaremos ajudar no que pudermos os nossos colegas americanos”, disse o embaixador russo.

A reunião entre os dois presidentes em Helsinque durou quatro horas, mas terminou sem acordos substantivos a serem anunciados.

Hoje pela manhã, o presidente americano fez uma postagem em sua conta no Twitter rebatendo as críticas que vem recebendo dentro e fora do partido republicano por sua postura durante o encontro. Sugeriu, ainda, que os resultados do encontro serão percebidos no futuro.

“Tantas pessoas no alto escalão da inteligência [americana] amaram meu desempenho na entrevista coletiva em Helsinque. Putin e eu discutimos muitos assuntos importantes em nossa reunião anterior”, tuitou Trump. “Nós nos demos muito bem, o que certamente irritou muitos que me odeiam e queriam ver uma luta de boxe. Grandes resultados virão!”

(Com EFE)