Clique e assine com até 92% de desconto

Em última entrevista, Megrahi clama inocência por atentado em Lockerbie

Por Da Redação 22 dez 2011, 12h30

Londres, 22 dez (EFE).- O líbio Abdelbaset al Megrahi, o único condenado pelo atentado de Lockerbie no qual morreram 270 pessoas, defendeu sua inocência naquela que qualifica como a ‘última entrevista antes da morte’ devido ao câncer terminal que sofre.

A entrevista, divulgada nesta quinta-feira por vários meios de comunicação britânicos, foi filmada no sábado pelo investigador e ex-policial George Thomson, segundo o jornal ‘The Guardian’.

‘Sou um homem inocente’, voltou a dizer Megrahi. ‘Estou a ponto de morrer e peço que me deixem tranquilo com minha família’, acrescentou o ex-agente secreto do regime líbio de Muammar Kadafi.

A entrevista veio à tona enquanto acabam de se completar 23 anos do atentado contra um avião da Pan Am, que explodiu no ar sobre Lockerbie (Escócia), e a Procuradoria escocesa continua afirmando que Megrahi não agiu sozinho.

Abdelbaset al Megrahi foi devolvido à Líbia em 2009 por razões humanitárias, visto que as autoridades escocesas esperavam que fosse sobreviver por apenas três meses devido ao câncer que sofria.

A Procuradoria escocesa considera que o caso continua aberto pois suspeita do envolvimento de espiões do regime líbio de Kadafi no crime.

Outro cidadão líbio, Amin Khalifa Fhimah, também foi processado neste caso, mas foi absolvido por falta de provas no julgamento realizado em 2000, sob jurisdição escocesa, em uma base militar americana da Holanda. EFE

Continua após a publicidade
Publicidade