Clique e Assine VEJA por R$ 9,90/mês
Continua após publicidade

Em primeiro discurso, Boric diz que Chile enfrenta ‘mudança histórica’

Representante da esquerda teve 55% dos votos no pleito de domingo e se tornou presidente eleito mais jovem da história do país

Por Da Redação 20 dez 2021, 10h21

Em seu primeiro discurso como presidente eleito do Chile, o esquerdista Gabriel Boric afirmou no último domingo, 19, que o país está diante de “uma mudança histórica de ciclo”, que o próximo governo não pode deixar de aproveitar.

Às 23h11 (local e de Brasília) de domingo, 99,96% das urnas estavam apuradas, com o representante da esquerda aparecendo com 4.619.222 votos, o que representa 55,9%. O ultraconservador José Antonio Kast, por sua vez, teve 44% dos votos. 

Em sua primeira fala após a confirmação da vitória, Boric garantiu que seu compromisso é “cuidar da democracia todos os dias” e agradeceu aos outros seis candidatos que participaram do pleito, um dos mais disputados da história chilena.

Além de ser o presidente eleito mais jovem do país, com 35 anos, o ex-líder estudantil e deputado também se tornou o que mais recebeu votos na história do país.

Continua após a publicidade

“O futuro do Chile precisa de todos nós ao lado do povo. Espero que tenhamos maturidade para contar com as ideias de vocês e propostas para começar meu governo”, disse. 

No discurso, Boric ainda lembrou que o Congresso não tem maioria de esquerda, nem de direita, por isso, irá buscar com base em “acordos amplos”.

Desde os protestos em massa de 2019, o Chile passa por um momento político e social inédito, incluindo a derrota de partidos governistas e tradicionais nas eleições para escolher os redatores da nova Constituição. Enquanto os independentes e a oposição de centro-esquerda obtiveram mais de 40% das cadeiras da Assembleia Constituinte, a direita, que se apresentava em uma chapa única formada pelos partidos governistas, não conseguiu alcançar o percentual de votos necessário para vetar artigos na nova Carta Magna.

Continua após a publicidade

O projeto do novo governo, segundo Boric, pode ser sintetizado em “avança com responsabilidade as mudanças que o Chile vem exigindo, sem deixar ninguém para trás”. O ex-líder estudantil, como fez pela manhã, ao votar, e em conversa com o atual presidente, Sebastián Piñera, garantiu que governará “para todos os chilenos e chilenas”, inclusive para quem não votou nele.

Apesar de ter reconhecido que os tempos atuais “não são fáceis” e que o governo terá que “enfrentar as consequências sociais, econômicas e de saúda da pior pandemia da história”, garantiu avanços “com passos curtos, mas firmes”.

O presidente eleito também defendeu a coesão social por “um desenvolvimento verdadeiro e sustentável”, o “respeito aos direitos humanos”, das mulheres, à diversidade, além de um sistema de saúde que não discrimine ricos e pobres, aposentadorias dignas, facilidade no acesso à moradia e aos serviços básicos e fortalecimento da educação pública.

Continua após a publicidade

Além disso, Boric destinou palavras sobre o combate ao narcotráfico e à violência, assim como à mudança climática, que destacou não ser “uma invenção”, como apontam alguns negacionistas.

Publicidade

Matéria exclusiva para assinantes. Faça seu login

Este usuário não possui direito de acesso neste conteúdo. Para mudar de conta, faça seu login

Domine o fato. Confie na fonte.

10 grandes marcas em uma única assinatura digital

MELHOR
OFERTA

Digital Completo
Digital Completo

Acesso ilimitado ao site, edições digitais e acervo de todos os títulos Abril nos apps*

a partir de 9,90/mês*

ou
Impressa + Digital
Impressa + Digital

Receba Veja impressa e tenha acesso ilimitado ao site, edições digitais e acervo de todos os títulos Abril nos apps*

a partir de 49,90/mês

*Acesso ilimitado ao site e edições digitais de todos os títulos Abril, ao acervo completo de Veja e Quatro Rodas e todas as edições dos últimos 7 anos de Claudia, Superinteressante, VC S/A, Você RH e Veja Saúde, incluindo edições especiais e históricas no app.
*Pagamento único anual de R$118,80, equivalente a 9,90/mês.

PARABÉNS! Você já pode ler essa matéria grátis.
Fechar

Não vá embora sem ler essa matéria!
Assista um anúncio e leia grátis
CLIQUE AQUI.