Clique e Assine por apenas R$ 0,50/dia

Em onda histórica de calor, Grécia registra 81 focos de incêndios

Sete pessoas foram hospitalizadas com problemas respiratórios e dezenas tiveram que deixar suas casas

Por Da Redação 3 ago 2021, 20h23

Mais de 500 bombeiros trabalharam para acabar com incêndios violentos em Atenas, nesta terça-feira, 3. Foram registrados 81 focos de incêndios florestais ao norte da capital grega, devido à pior onda de calor do país em 30 anos.

As temperaturas chegaram a marcar mais de 46°C em algumas regiões e, até o momento, sete pessoas foram levadas para o hospital com problemas respiratórios. O calor é tanto que o sítio arqueológico da Acrópole foi fechado a visitantes de 12h as 17h, os piores momentos, até a sexta-feira desta semana.

“É um dia difícil para o país, tivemos 81 incêndios florestais nas últimas 24 horas pelas condições climática extrenas”, disse o vice-ministro da Proteção Civil, Nikos Hardalias. “Continuaremos nossa luta durante a noite, nossa prioridade é salvar vidas”,

Além dos bombeiros, nove helicópteros, sete aeronaves e 305 policiais ajudaram a conter o fogo, que se iniciou pelas matas de Varympopi, Adames e Thrakomakedones e chegou até áreas residenciais.

Os moradores da Vila Olímpica foram obrigados a deixar suas residências e foram realocados em hotéis pagos pelo governo. Crianças tiveram que ser retiradas de um acampamento de verão e clubes equestres soltaram os cavalos para fugir do fogo, que se espalhava.

O incêndio interrompeu os serviços de trem, e forçou as autoridades a isolar parte de uma rodovia nacional. A rede elétrica da região metropolitana de Atenas também sofre risco de ficar sem abastecimento, porque o fogo danificou partes da rede.

O fogo também chegou ao Palácio de Tatoi e fez com que as autoridades retirassem esculturas e objetos de valor da propriedade real.

Continua após a publicidade
Publicidade