Clique e Assine a partir de R$ 7,90/mês

Em novembro, Putin apresenta candidatura à presidência

Atual premiê, ele quer trocar de cargo com Dimitri Medvedev, hoje presidente

Por Da Redação 12 out 2011, 09h50

“Acho que a decisão que tomei com o atual presidente, Dimitri Medvedev, é absolutamente correta, já que reforçará o sistema de governo”

Vladimir Putin

O partido governista Rússia Unida (RU) anunciou nesta quarta-feira que apresentará a candidatura do atual primeiro-ministro, Vladimir Putin, à presidência do país no próximo mês, às vésperas das eleições parlamentares de 2 de dezembro. O dirigente do RU, Sergei Neverov, antecipou que a nomeação oficial de Putin ocorrerá por volta de 27 de novembro em um congresso que também contará com a presença do atual presidente russo, Dimitri Medvedev, segundo as agências de notícias locais.

Putin falou pela primeira vez sobre sua decisão de retornar ao Kremlin após as eleições presidenciais de março de 2012. “Acho que a decisão que tomei com o atual presidente, Dimitri Medvedev, é absolutamente correta, já que reforçará o sistema de governo”, disse. O atual premiê considera que a dupla formada desde maio de 2008 com Medvedev merece elogios por sua gestão econômica durante a crise. Ele destacou que ambos conseguiram dobrar o Produto Interno Bruto (PIB), reduzir à metade o número de pobres e elaborar um plano de desenvolvimento a longo prazo.

“Esperamos receber o apoio dos eleitores, já que passamos por um período difícil no nosso país devido à crise financeira global, com perdas mínimas”, ressaltou o chefe de governo. A decisão de Putin de retornar ao Kremlin foi criticada pela oposição comunista e liberal, além de diversos observadores políticos ocidentais, que preferiam que Medvedev continuasse no cargo. O atual presidente – que expressou publicamente sua vontade de permanecer no Kremlin, mas reconheceu que os russos preferem Putin – deve liderar a lista do RU nas eleições legislativas nas quais o partido governista é o grande favorito à vitória. A Rússia é um sistema presidencialista em que o chefe de estado elege o primeiro-ministro. Por isso, espera-se que Putin substitua Medvedev em maio de 2012 no Kremlin e que este último seja nomeado para liderar o Executivo.

(Com agência EFE)

Continua após a publicidade

Publicidade