Clique e Assine por apenas R$ 0,50/dia

Em Mianmar, partido de Suu Kyi é reconhecido oficialmente

A LND já pode apresentar seus candidatos - entre eles a própria Nobel da Paz

Por Da Redação 13 dez 2011, 06h04

O partido da líder da oposição birmanesa Aung San Suu Kyi, a Liga Nacional para a Democracia (LND), foi oficialmente reconhecido como legal pela Comissão Eleitoral, informou nesta terça-feira o jornal oficial New Light of Myanmar. A LND, que boicotou as eleições de novembro de 2010, já pode apresentar seus candidatos, entre eles a própria Suu Kyi, prêmio Nobel da Paz, às eleições legislativas previstas para os próximos meses.

A Liga Nacional foi dissolvida em maio de 2010 pela Junta Militar no poder, após o boicote liderado por Suu Kyi. As eleições foram qualificadas pelo Ocidente de “farsa”. Desde então, os militares instalaram um regime “civil” em Mianmar, com o presidente Thein Sein encarregado das reformas para tirar o país do isolamento internacional.

Em 1990, a LND humilhou o regime militar birmanês ao conquistar 392 das 485 cadeiras do Parlamento, mas os generais ignoraram os resultados, e Suu Kyi foi privada da liberdade por 15 dos 21 anos seguintes. Aung San Suu Kyi, 66 anos, foi libertada finalmente em 13 novembro de 2010.

(Com agência France-Presse)

Continua após a publicidade
Publicidade