Clique e assine a partir de 8,90/mês

Em meio à crise política, Maduro visita o papa no Vaticano

O pontífice incentivou "o diálogo sincero e construtivo" entre governo e oposição para "aliviar o sofrimento" das pessoas e promover "a coesão social"

Por Da redação - Atualizado em 24 out 2016, 19h04 - Publicado em 24 out 2016, 17h12

Enquanto uma grave crise tumultua o cenário político na Venezuela, o presidente venezuelano, Nicolás Maduro, foi recebido pelo papa Francisco nesta segunda-feira, no Vaticano, no âmbito da “preocupante situação da crise política, social e econômica que atravessa” o país sul-americano, informou o gabinete de imprensa da Santa Sé.

Durante a audiência, que teve caráter “privado” e não havia sido anunciada, o papa incentivou “o diálogo sincero e construtivo” entre governo e oposição, com a finalidade de “aliviar o sofrimento” das pessoas e promover “a coesão social”, destacou a Santa Sé na nota.

A crise venezuelana foi agravada depois que autoridades do país suspenderam o referendo revogatório contra o impopular presidente, na semana passada. No domingo, a Assembleia Nacional da Venezuela, liderada pela oposição, denunciou um “golpe de Estado” do governo de Maduro e pediu por rebelião popular, em sessão tumultuada.

(Com AFP)

Continua após a publicidade
Publicidade