Clique e assine a partir de 9,90/mês

Em estádio de Milan e Inter, papa incentiva jovens a não serem egoístas

Por Da Redação - 2 jun 2012, 10h13

Juan Lara.

Cidade do Vaticano, 2 jun (EFE).- O papa Bento XVI reuniu-se neste sábado no estádio San Siro, em Milão, com milhares de jovens italianos que receberam ou se preparam para a Crisma, aos quais pediu para não serem egoístas, ‘já que o egoísmo – disse – é inimigo da alegria’, e para estarem ‘abertos’ à chamada ao sacerdócio.

O pontífice, de 85 anos, que preside na cidade do norte da Itália o 7º Encontro Mundial das Famílias, dedicou seu segundo dia de participação no evento ao encontro com os jovens no estádio de futebol usado por Milan e Internazionale.

Em um encontro festivo, transmitido pela emissora de TV do Vaticano e que contou com a participação de 80 mil pessoas, segundo os organizadores, Bento XVI chegou no papamóvel, com o qual deu a volta no estádio sob aplausos.

As boas-vindas dos jovens ao pontífice foram dadas por um rapaz chamado Giovanni Castiglioni, que disse ser ‘muito especial’ recebê-lo no estádio onde brilham astros do futebol e que hoje, para eles, ‘o papa é o maior dos campeões e o técnico da grande equipe que é a Igreja’.

Bento XVI, sempre sorridente, assistiu a uma coreografia feita pelos jovens, que formaram no gramado figuras como uma pomba branca da paz e um barco.

O Bispo de Roma falou sobre a confirmação (Crisma) e os dons do Espírito Santo, lembrando que eles representam a sabedoria, o entendimento, o conselho, a força, a ciência e a piedade de Deus.

O papa incentivou os jovens a ser o ‘sal da terra’, a vencer as tentações do mal e a sempre fazer o bem.

Continua após a publicidade

‘Sejam obedientes a seus pais e escutem seus conselhos. Não sejam dispersos, mas rapazes comprometidos, em particular com os estudos. Sejam sempre disponíveis e generosos para com o próximo, vencendo a tentação de se sentirem como o centro de tudo, já que o egoísmo é inimigo da alegria’, afirmou.

O papa também os encorajou a participar da missa dominical e a se confessarem e estarem abertos à chamada de Deus ao sacerdócio.

‘Se Ele os chamar a seguir o caminho do sacerdócio ou a vida consagrada, não digam não. Jesus encherá seus corações durante toda a vida’, destacou o papa aos jovens.

Bento XVI também os incentivou a levar uma vida de santidade, afirmando que este é o caminho ‘normal’ do cristão, e que não está reservado apenas a poucos escolhidos.

Antes de se reunirem com os jovens, o papa o fez com cerca de 5 mil religiosos no Duomo (catedral) de Milão, perante os quais afirmou que o celibato, a castidade e a virgindade são ‘sinais luminosos’ para os religiosos.

Poucos antes do encontro na catedral, um homem, vestido de preto e com um gorro no qual tinha escrito a palavra ‘inquisição’ e na roupa frases como ‘Virgem tira as riquezas do Vaticano’, entrou na praça do Duomo gritando frases contra o papa.

Ele foi imediatamente detido pela polícia e retirado da praça. Segundo a imprensa italiana, trata-se de uma pessoa com problemas mentais, conhecida por ações similares em outros eventos.

Na tarde de hoje, o papa vai se encontrar com autoridades locais no salão de Trono do arcebispado de Milão, e encerrará sua agenda deste sábado no parque de Bresso, onde à noite fará uma vigília com milhares de famílias de mais de cem países que participam da jornada promovida pela Igreja Católica. EFE

Continua após a publicidade
Publicidade