Clique e assine com até 92% de desconto

Em discurso no Parlamento, Medvedev minimiza protestos por fraude eleitoral

Por Da Redação 22 dez 2011, 06h27

Moscou, 22 dez (EFE).- O presidente russo, Dmitri Medvedev, afirmou nesta quinta-feira que sempre há pessoas descontentes com os resultados eleitorais, em alusão às denúncias de fraude no recente pleito parlamentar, mas advertiu que as autoridades não permitirão que ‘provocadores e extremistas’ manipulem a população.

‘Não permitiremos que provocadores e extremistas incluam a sociedade em suas aventuras, não toleraremos a ingerência estrangeira em nossos assuntos internos’, disse Medvedev ao apresentar no plenário do Parlamento sua mensagem sobre o estado da nação.

O presidente russo destacou que os cidadãos têm o direito de expressar suas reivindicações mediante todas as formas legais, qualificando de ‘boa tendência’ o aumento da atividade cidadã, mas ressaltou que a ‘Rússia necessita de democracia, não de caos’.

‘O fato de a sociedade mudar e os cidadãos manifestarem mais ativamente suas posições é um bom sinal, um sinal que nossa democracia se torna mais adulta’, acrescentou.

Como é de praxe, o chefe do Estado pronuncia seu discurso no Salão de São Jorge do Grande Palácio do Kremlin e a intervenção é transmitida ao vivo pela televisão.

A mensagem desta quinta é a última da gestão de Medvedev, que abriu mão de concorrer à reeleição em março do ano que vem e apoiou a candidatura de seu primeiro-ministro, Vladimir Putin, que já ocupou a chefia do Estado entre 2000 e 2008. EFE

Continua após a publicidade
Publicidade