Clique e Assine a partir de R$ 9,90/mês

Em Davos, Zelensky diz que mundo passa por ‘ponto de virada’

Presidente ucraniano discursou ao Fórum Econômico Mundial e instou nações a não esgotarem possibilidades de sanções contra Rússia

Por Da Redação Atualizado em 23 Maio 2022, 19h59 - Publicado em 23 Maio 2022, 19h55

O presidente da Ucrânia, Volodymyr Zelensky, disse a líderes globais reunidos no Fórum Econômico Mundial, em Davos, nesta segunda-feira, 23, que o mundo enfrenta um ponto de virada, e que é preciso aumentar as sanções contra a Rússia pela invasão ao país vizinho.

“A história está em um ponto de virada. Este é realmente o momento em que se decide se a força bruta governará o mundo”, disse Zelensky, em uma transmissão ao vivo.

Em discurso de quase 30 mínimos aos presentes no evento, incluindo mais de 2.000 líderes empresariais e econômicos do mundo todo, pediu que as nações pressionassem mais Moscou, e os acusou de não esgotar as possibilidades de sanções.

“As sanções devem ser máximas, para que a Rússia – e qualquer outro agressor em potencial que queira travar uma guerra brutal contra seu vizinho – conheça claramente as consequências imediatas de suas ações”, disse o presidente ucraniano.

Entre as exigências estão um embargo de petróleo, o bloqueio de todos os bancos russos e o encerramento de todo o comércio. As empresas estrangeiras devem se retirar completamente da Rússia e a indústria russa de TI deve ser cortada do Ocidente.

O ex-campeão mundial dos pesos pesados ​​de boxe da Ucrânia Wladimir Klitschko também pediu que as sanções chegassem até os atletas russos.

“Aqui na Suíça é a sede do COI, Comitê Olímpico Internacional, e acredito que a equipe olímpica russa deve ser banida e não participar”, disse Klitschko. “Nada contra a nacionalidade ou contra os atletas, mas eles representam o regime da Rússia, esse regime agressivo que iniciou essa guerra sem sentido.”

Em Davos, as festas da antiga “Casa da Rússia” eram famosas pelos exibicionismos regados a caviar preto, champanhe vintage e foie gras. Esse ano, não foram convidadas para o resort alpino, e a casa ainda foi transformada em uma “Casa Russa de Crimes de Guerra” por artistas ucranianos, exibindo imagens da miséria e devastação causadas pela guerra na Ucrânia.

Após o discurso de Zelensky, o governo da Suíça anunciou que irá promover uma conferência para reconstrução da Ucrânia, na cidade de Locarno, em julho.

Continua após a publicidade

Publicidade

Essa é uma matéria exclusiva para assinantes. Se já é assinante, entre aqui. Assine para ter acesso a esse e outros conteúdos de jornalismo de qualidade.

Essa é uma matéria fechada para assinantes e não identificamos permissão de acesso na sua conta. Para tentar entrar com outro usuário, clique aqui ou adquira uma assinatura na oferta abaixo

Informação de qualidade e confiável, a apenas um clique. Assine VEJA.

Impressa + Digital

Plano completo de VEJA. Acesso ilimitado aos conteúdos exclusivos em todos formatos: revista impressa, site com notícias 24h e revista digital no app (celular/tablet).

Colunistas que refletem o jornalismo sério e de qualidade do time VEJA.

Receba semanalmente VEJA impressa mais Acesso imediato às edições digitais no App.



a partir de R$ 39,90/mês

MELHOR
OFERTA

Digital

Plano ilimitado para você que gosta de acompanhar diariamente os conteúdos exclusivos de VEJA no site, com notícias 24h e ter acesso a edição digital no app, para celular e tablet. Edições de Veja liberadas no App de maneira imediata.

a partir de R$ 9,90/mês

ou

30% de desconto

1 ano por R$ 82,80
(cada mês sai por R$ 6,90)