Clique e Assine por apenas R$ 0,50/dia

Em 2008, premiê de Israel prometeu paz com palestinos

Declaração teria sido feita ao embaixador americano James B. Cunningham

Por Da Redação 15 abr 2011, 08h56

O premiê israelense, Benjamin Netanyahu, assegurou ao governo dos Estados Unidos em 2008, antes de assumir o cargo, que propiciaria a paz com os palestinos. A revelação vem de um documento revelado pelo site WikiLeaks e reproduzido pelo jornal israelense Yediot Aharonot. “Conseguirei mobilizar dois terços da direita para chegar a um acordo de paz”, declarou Netanyahu ao embaixador americano James B. Cunningham, três meses antes de vencer as eleições, segundo o telegrama diplomático da embaixada de Tel Aviv com data de 24 de novembro.

“Se o presidente (americano Barack) Obama quiser trabalhar junto comigo, conseguiremos que o processo de paz realmente avance”, acrescentou o atual primeiro-ministro israelense. Netanyahu também prometeu na ocasião que formaria um governo de união nacional, o que não aconteceu.

Um ano depois, segundo outro documento do WikiLeaks publicado em dezembro passado, Washington já não tinha qualquer ilusão sobre o processo de paz. As conversações diretas entre Israel e os palestinos estão suspensas desde setembro de 2010, após o fim da moratória parcial de 10 meses e da colonização israelense na Cisjordânia.

(Com agência France-Presse)

Continua após a publicidade
Publicidade