Clique e Assine por somente R$ 2,50/semana

Eleição presidencial da Nigéria é adiada às vésperas da votação

A decisão, contestada pelos dois principais partidos do país, foi tomada para evitar fraudes

Por Estadão Conteúdo 16 fev 2019, 16h12

As eleições presidenciais na Nigéria, que aconteceriam neste sábado, 16, foram adiadas para o dia 23 de fevereiro, devido ao que a comissão eleitoral do país chamou de “desafios”. Segundo o presidente da comissão, Mahmood Yakubu, houve problemas com as unidades de votação.

Yakubu afirmou que, se o processo tivesse prosseguido como planejado, as unidades de votação não teriam sido abertas ao mesmo tempo em todo o país. “Isso é muito importante para as percepções do público sobre as eleições como livres, justas e confiáveis”, disse, em entrevista à Associated Press.

  • O Congresso de Todos os Progressistas (APC), partido de Muhammadu Buhari, atual presidente do país, e o Partido Democrático Popular (PDP), do opositor Atiku Abubakar, criticaram a repentina decisão.

    As eleições nigerianas de 2015 sofreram atrasos devido à insegurança no país. Sabendo disso, Mahmood Yakubu fez questão de ressaltar que o atraso na eleição presidencial deste ano não tem nada a ver com insegurança ou influência política.

    Pessoas conferem nomes em locais de voração em Jimeta, na Nigéria – 16/02/2019 Luis Tato/AFP
    Continua após a publicidade
    Publicidade