Clique e Assine a partir de R$ 9,90/mês

EI já controla todos os postos de passagem entre a Síria e o Iraque

O grupo jihadista avançou nas últimas semanas e já controla metade do território sírio

Por Da Redação Atualizado em 10 dez 2018, 10h48 - Publicado em 22 Maio 2015, 07h58

O grupo terrorista Estado Islâmico (EI) tomou o controle do último posto de fronteira entre a Síria e o Iraque que ainda era controlado pelo governo, reporta nesta sexta-feira a BBC, citando informações do Observatório Sírio de Direitos Humanos (OSDH). Diante do avanço dos jihadistas, que estavam mais armados e em maior número, as forças dos governos iraquiano e sírio se retiraram da passagem de Al Tanf – conhecida como Al Waleed no Iraque.

A ONG que monitora a guerra civil síria também relatou que o EI continua seu avanço na Síria pela província de Home também tomou o controle de uma usina de gás. Nas últimas horas, os extremistas postaram várias imagens na internet da batalha nas imediações da usina. Nas fotos é possível ver diversos carros de combate e armas de grosso calibre, como baterias antiaéreas. Nos últimos dias, os jihadistas avançaram e tomaram o controle de boa parte do leste de Homs, limítrofe com a província iraquiana de Anbar.

Leia também

EI decapita as primeiras vítimas na cidade histórica de Palmira

Tomada de Ramadi pelos jihadistas é duro golpe contra coalizão

Fotos: As ruínas romanas que estão ameaçadas pelos jihadistas em Palmira

Continua após a publicidade

Nas últimas semanas, os jihadistas iniciaram uma ofensiva na parte oriental de Homs, onde tomaram os povoados de Al Sujna e Al Ameriya, assim como a cidade monumental de Palmira e as jazidas de gás de Al Arak e Al Hil. Graças a esse progresso, o EI já controla mais da metade do território sírio, o que equivale a 95.000 quilômetros quadrados (área do tamanho do Estado de Santa Catarina), informou ontem o OSDH. O grupo radical sunita proclamou no final de junho de 2014 um califado nos territórios que controla na Síria e no Iraque.

Hospital – Insurgentes que incluíam a Frente Nusra, ligada à Al Qaeda, tomaram um hospital das forças do governo nesta sexta, que cercavam desde o final de abril, informou o OSDH. A Frente Nusra disse que as forças do governo fugiram do hospital fora da cidade de Jisr al-Shughour, na província de Idblib.

Três anos após o início da guerra civil da Síria, não há indicações de que o conflito esteja próximo do fim. Os esforços para promover um diálogo entre representantes do regime do ditador Bashar Assad e da oposição não apresentaram avanços até agora. Os protestos contra o regime para tirar Assad do poder se transformaram em uma violenta guerra civil sectária que dividiu ainda mais o país. A oposição síria moderada perdeu espaço com o avanço de diversos grupos extremistas, sendo o Estado Islâmico o mais poderoso deles.

(Da redação)

Vídeo Mundo Livre: Tesouro em perigo no Oriente Médio

https://www.youtube.com/watch?v=ehern8CT7jQ

Continua após a publicidade

Publicidade

Essa é uma matéria exclusiva para assinantes. Se já é assinante, entre aqui. Assine para ter acesso a esse e outros conteúdos de jornalismo de qualidade.

Essa é uma matéria fechada para assinantes e não identificamos permissão de acesso na sua conta. Para tentar entrar com outro usuário, clique aqui ou adquira uma assinatura na oferta abaixo

Informação de qualidade e confiável, a apenas um clique. Assine VEJA.

Impressa + Digital

Plano completo de VEJA. Acesso ilimitado aos conteúdos exclusivos em todos formatos: revista impressa, site com notícias 24h e revista digital no app (celular/tablet).

Colunistas que refletem o jornalismo sério e de qualidade do time VEJA.

Receba semanalmente VEJA impressa mais Acesso imediato às edições digitais no App.



a partir de R$ 39,90/mês

MELHOR
OFERTA

Digital

Plano ilimitado para você que gosta de acompanhar diariamente os conteúdos exclusivos de VEJA no site, com notícias 24h e ter acesso a edição digital no app, para celular e tablet. Edições de Veja liberadas no App de maneira imediata.

a partir de R$ 9,90/mês

ou

30% de desconto

1 ano por R$ 82,80
(cada mês sai por R$ 6,90)