Clique e Assine por apenas R$ 0,50/dia

Egito bombardeia alvos do EI após decapitação coletiva

Televisão estatal do país confirmou os ataques aéreos na Líbia contra o grupo terrorista. Ação é resposta a vídeo que mostra a execução de cristãos egípcios

Por Da Redação 16 fev 2015, 04h50

O Egito anunciou que bombardeou alvos do Estado Islâmico (EI) na Líbia nesta segunda-feira. Os ataques aéreos acontecem horas depois de seguidores do grupo terrorista terem divulgado um vídeo em que 21 cristãos egípcios aparecem sendo decapitados por membros do EI. O presidente egípcio Abdel Fatah Sisi prometeu uma “resposta” à barbárie.

Leia também:

Estado Islâmico divulga vídeo de decapitação de cristãos

EI vende, crucifica e enterra crianças vivas no Iraque

Segundo a televisão estatal do Egito, o bombardeio teve como alvos campos de treinamento e depósitos de armas do Estado Islâmico na Líbia. O grupo jihadista é uma das diversas milícias que atuam no país, que mergulhou no caos desde a queda do ditador Muamar Kadafi em 2011. Recentemente, o Estado Islâmico conquistou o controle da cidade costeira de Sirte, onde os cristãos coptas teriam sido sequestrados. Mesmo com a instabilidade na Líbia, milhares de egípcios viajam ao país vizinho em busca de emprego.

Um porta-voz das Forças Armadas do Egito declarou que os bombardeios na Líbia buscam “vingar o derramamento de sangue e retaliar os assassinos”. “Que todos, longe e perto, saibam que os egípcios têm um escudo que os protege”, afirmou. Segundo o comando militar do país, todos os aviões que participaram dos ataques retornaram em segurança.

Caio Blinder: Somos todos cristãos coptas

Selvageria – No mais recente episódio da longa série de barbáries do Estado Islâmico, seguidores do grupo divulgaram um vídeo que mostra a execução coletiva de 21 cristãos coptas egípcios. Nas imagens, os reféns são forçados a se ajoelhar e então são degolados. O vídeo foi divulgado em perfis de jihadistas líbios que apoiam o EI nas redes sociais, com a seguinte legenda: “O povo da cruz, os seguidores da igreja egípcia hostil”.

Estimativas apontam que entre 9 e 15 milhões de cristãos coptas vivem no Egito atualmente. A população total do país é de cerca de 87 milhões de pessoas.

Continua após a publicidade
Publicidade