Clique e assine com até 92% de desconto

Egito anuncia eleição presidencial para 26 e 27 de maio

Marechal Al-Sisi, que destituiu o único presidente eleito democraticamente do país, vai disputar o governo. Adversário é o líder da oposição de esquerda

Por Da Redação 30 mar 2014, 19h27

A eleição presidencial no Egito será realizada nos dias 26 e 27 de maio. As datas foram anunciadas neste domingo pela comissão eleitoral, quase nove meses após o golpe do Exército que destituiu e prendeu o presidente islamita Mohamed Mursi.

Homem forte do Egito, o marechal Abdel Fattah Al-Sisi, à frente do poderoso Exército egípcio que destituiu em 3 de julho o único presidente eleito democraticamente neste país, anunciou na semana passada que se candidataria à presidência.

O marechal Sisi, que deixou o Exército na quarta-feira e seus cargos de vice-primeiro-ministro e ministro da Defesa para poder se apresentar à presidência, disputará o segundo turno em 16 e 17 de junho, caso não vença por maioria absoluta no primeiro turno.

Há apenas um outro candidato declarado até o momento. É o líder da oposição de esquerda Hamdeen Sabbahi, mas ele tem poucas chances de reunir um número significativo de votos, de acordo com os especialistas.

Desde 3 de julho, mais de 1.400 manifestantes pró-Mursi foram mortos por policiais e soldados – incluindo mais de 700 em um único dia no Cairo, em 14 de agosto – e quase 15.000 foram presos, incluindo quase todos os líderes da Irmandade Muçulmana, que, como Mursi, estão sujeitos à morte em diferentes processos.

Continua após a publicidade

Leia também:

Confrontos no Egito matam cinco, incluindo uma jornalista

Marechal Al-Sisi renuncia para concorrer à presidência do Egito

Mais de 500 apoiadores de Mursi são condenados à morte no Egito

(Com agência France-Presse)

Continua após a publicidade
Publicidade