Assine VEJA a partir de R$ 9,90/mês.

Egípcios comparecem às urnas para eleição presidencial

Por Marco Longari - 23 maio 2012, 08h12

Os locais de votação abriram as portas nesta quarta-feira para a eleição presidencial no Egito, a primeira desde a queda de Hosni Mubarak há 15 meses, na qual os egípcios devem escolher entre 12 candidatos.

A votação prosseguirá de 8h00 às 20h00 (3h00 até 15h00 de Brasília) e será retomada na quinta-feira, já que o primeiro turno acontece em dois dias.

Um policial morreu ao ser atingido por um tiro em confrontos entre partidários de dois candidatos em um bairro da zona nordeste do Cairo e um civil foi atingido por uma bala na perna, no primeiro incidente grave desde o início da votação.

Caso nenhum candidato obtenha a maioria absoluta dos votos no primeiro turno, o país organizará o segundo turno nos dias 16 e 17 de junho.

Publicidade

Mais de 50 milhões de eleitores estão registrados para escolher entre 12 candidatos, que vão desde islamitas a laicos, passando por personagens da esquerda ou liberais , defensores da “revolução” ou ex-ministros do regime de Mubarak.

Os principais candidatos são Mohamed Mursi, da Irmandade Muçulmana, Abdel Moneim Abul Futuh, islamita independente, Amr Musa, ex-ministro das Relações Exteriores e dirigente da Liga Árabe, e Hamdin Sabahi, um nacionalista árabe.

Longas filas eram registradas antes mesmo da abertura dos 13.000 postos de votação.

Publicidade