Clique e Assine por apenas R$ 0,50/dia

E-mail das Farc ameaça presidente da Colômbia de morte

Juan Manoel Santos revelou mensagem na qual o grupo narcoguerrilheiro diz estar disposto a se "aliar com quem quer que seja" para assassiná-lo

Por Da Redação 16 ago 2012, 02h00

O presidente da Colômbia, Juan Manuel Santos, revelou nesta quarta-feira uma mensagem interna das Forças Armadas Revolucionárias da Colômbia (Farc) na qual um alto comandante da narcoguerrilha ordena a morte do chefe de estado. Santos apresentou a mensagem em reunião com indígenas no departamento de Cauca, horas após ter sido informado pelo ministro da Defesa, Juan Carlos Pinzón.

Segundo o líder colombiano, se trata de um e-mail dirigido a um chefe do Bloco Nordeste da guerrilha, a mais antiga da América Latina. “(Santos) nos deve Alfonso (Cano), Jorge (Briceño, conhecido como “Mono Jojoy”) e outros valiosos camaradas. Neste esforço, não se deve economizar recursos, nem contatos, nem acordos. O sangue dos nossos exige uma resposta contundente e radical”, diz um fragmento do texto que traz referência a ex-líderes das Farc mortos pelo governo colombiano.

A ameaça continua: “Guerra e morte à oligarquia que hoje pretende decapitar a insurgência suprimindo os comandantes. Nestas circunstâncias, a ética nos autoriza a nos aliar com quem quer que seja”. O presidente colombiano leu o conteúdo da mensagem aos mais de 12.000 indígenas presentes no encontro, que apresentaram suas reivindicações ao govenro colombiano.

Juan Manuel Santos também se desculpou com eles pelo sofrimento causado pelo conflito armado no departamento de Cauca, onde os incessantes combates entre a guerrilha e a Polícia levaram o povo local a declarar-se em resistência pacífica.

(Com agência EFE)

Continua após a publicidade
Publicidade