Group 21 Copy 4 Created with Sketch.

Duplo atentado deixa pelo menos dez mortos na Somália

Grupo terrorista islâmico ligado à Al Qaeda assumiu autoria de ataque em hotel

Pelo menos dez pessoas morreram nesta quarta-feira na Somália após um atentado com carros-bomba atingir um hotel na capital Mogadiscio. As explosões, seguidas por trocas de tiros entre as forças de segurança e os terroristas, ocorreram no hotel Jazeera, muito frequentado por políticos e visitantes estrangeiros, e situado em uma das áreas consideradas mais seguras da capital.

Leia mais: Al Shabab, o grupo terrorista com quem nem Bin Laden quis aliança

Dois carros-bomba explodiram quase simultaneamente perto do hotel e de um destacamento da ONU. A segunda explosão aconteceu quando policiais tentavam socorrer as vítimas do primeiro carro-bomba. Os atentados forem seguidos por intensas trocas de tiros entre os insurgentes e as forças de segurança.

“Primeiro ouvimos um grande estrondo e as forças de segurança abriram fogo imediatamente”, disse Abdullahi Hussein, que mora 300 metros atrás do hotel. “Depois de alguns minutos, aconteceu outra explosão e houve novo tiroteio.” Segundo a rede britânica BBC, pelo menos quatro membros das forças de segurança estão entre os mortos.

Autoria – O grupo terrorista islâmico Al Shabab reivindicou a autoria dos atentados. Expulsos da região da capital em 2011 por uma combinação entre forças militares internacionais, os insurgentes ainda controlam partes do sul e do centro da Somália, realizando ataques esporádicos em Mogadiscio. O Al Shabab, que se uniu à rede Al Qaeda em 2012, ganhou notoriedade com o ataque contra um shopping no Quênia, em setembro, que resultou na morte de 72 pessoas.

(Com agências EFE e Reuters)