Clique e assine a partir de 9,90/mês

Duas pessoas morrem ao saltar de base jump na Suíça

As vítimas são um italiano e um britânico, que perderam o controle e bateram em um penhasco

Por Da redação - Atualizado em 18 ago 2016, 18h19 - Publicado em 18 ago 2016, 17h40

Dois homens morreram durante um salto de base jump na Suíça nessa quarta-feira. Os acidentes aconteceram na região de Lauterbrunnen, nos Alpes suíços, um dos locais mais famosos para praticar o esporte radical.

Uma das vítimas foi identificada como o italiano Uli Emanuele, de 30 anos. Ele pulou de um pico próximo ao vilarejo de Stechelberg, mas perdeu o controle de sua rota e bateu em um penhasco. O outro homem é um britânico de 49 anos, cuja identidade ainda não foi divulgada pelas autoridades inglesas.

LEIA TAMBÉM:
Corpos de alpinistas são encontrados no Himalaia 16 anos após avalanche
Avalanche nos Alpes italianos mata seis alpinistas

No base jump, os praticantes saltam de penhascos, prédios e pontes com um paraquedas próprio para baixas altitudes – eles podem usar um traje que os permite voar por quilômetros a uma velocidade de até 200 km/h antes de acionar o paraquedas. O esporte é arriscado e proibido em diversos países do mundo.

A Suíça é uma das poucas nações em que a prática é liberada. Mais de 20 pessoas morreram no ano passado praticando o base jump, de acordo com o jornal britânico The Guardian. Em maio do ano passado, o americano Dean Potter, considerado uma lenda dos esportes radicais, morreu aos 43 anos em um acidente de base jump, no parque de Yosemite, na Califórnia, nos Estados Unidos.

Publicidade