Clique e Assine a partir de R$ 9,90/mês

Duas crianças sobrevivem a desmoronamento de prédio no Quênia

Um menino e uma menina foram resgatados com vida quase 24 horas depois de o edifício de sete andares desabar

Por Da redação 13 jun 2017, 18h09

Duas crianças foram encontradas vivas nesta terça-feira nos escombros de um prédio de sete andares que desmoronou em uma área residencial de Nairóbi, capital do Quênia, informaram serviços de resgate quase 24 horas após o desastre. A Cruz Vermelha do Quênia disse que as duas crianças, um menino e uma menina, foram resgatadas do entulho com um intervalo de poucos minutos. Os sobreviventes foram levados para o hospital.

As equipes de emergência chegaram imediatamente ao local do acidente, na noite de segunda-feira. Uma máquina escavadora trabalha para remover os escombros na procura por outros sobreviventes. Até o final desta terça-feira, foi encontrado o corpo de uma mulher e várias pessoas seguem desaparecidas.

Autoridades disseram que os residentes do edifício Kware Pipeline Embakasi haviam sido advertidos para deixar o local quando o edifício começou a apresentar rachaduras e foi descoberta uma grande fenda na construção, na tarde de segunda. Pelo menos 128 pessoas saíram momentos antes de o prédio vir abaixo.

“Basicamente esse foi um desastre anunciado. As pessoas foram retiradas, mas algumas podem ter sido deixadas para trás”, disse Pius Masai, vice-diretor da Unidade Nacional de Gerência de Desastres, no local do desmoronamento.

Mais cedo nesta terça-feira, o governador de Nairóbi, Evans Kidero, falando no local do desmoronamento, disse que de 30.000 a 40.000 edificações construídas sem aprovação na capital do Quênia estavam sob risco.

Japheth Koome, o comandante da polícia da região de Nairóbi, disse que uma equipe especializada das Forças de Defesa do Quênia foi chamada para ajudar com as operações de resgate.

O Quênia já passou por tragédias semelhantes no passado. Quase 50 pessoas morreram em meados de 2016, quando outro prédio desmoronou durante uma forte chuva noturna em um bairro pobre.

(Com Reuters e EFE)

Continua após a publicidade

Publicidade

Essa é uma matéria exclusiva para assinantes. Se já é assinante, entre aqui. Assine para ter acesso a esse e outros conteúdos de jornalismo de qualidade.

Essa é uma matéria fechada para assinantes e não identificamos permissão de acesso na sua conta. Para tentar entrar com outro usuário, clique aqui ou adquira uma assinatura na oferta abaixo

Informação de qualidade e confiável, a apenas um clique. Assine VEJA.

Impressa + Digital

Plano completo de VEJA. Acesso ilimitado aos conteúdos exclusivos em todos formatos: revista impressa, site com notícias 24h e revista digital no app (celular/tablet).

Colunistas que refletem o jornalismo sério e de qualidade do time VEJA.

Receba semanalmente VEJA impressa mais Acesso imediato às edições digitais no App.



a partir de R$ 39,90/mês

MELHOR
OFERTA

Digital

Plano ilimitado para você que gosta de acompanhar diariamente os conteúdos exclusivos de VEJA no site, com notícias 24h e ter acesso a edição digital no app, para celular e tablet. Edições de Veja liberadas no App de maneira imediata.

a partir de R$ 9,90/mês

ou

30% de desconto

1 ano por R$ 82,80
(cada mês sai por R$ 6,90)