Clique e Assine a partir de R$ 19,90/mês

Donald Trump é alvo de críticas pesadas de senadores republicanos

Representante do Arizona anuncia aposentadoria para não ser "cúmplice" de comportamento 'imprudente, ultrajante e indigno' da Casa Branca

Por Da redação 25 out 2017, 09h41

O que seria um dia para estreitar laços com membros de seu partido terminou em fortes ataques contra Donald Trump. O presidente americano foi alvo de duras críticas de  senadores republicanos nesta terça-feira, quando, em rara visita, esteve no Congresso em busca de apoio para aprovar sua proposta de reforma tributária. De um lado, o senador Bob Corker o acusou de degradar a nação, enquanto o conservador Jeff Flake disse que ele é “perigoso para a democracia”.

Em discurso no Senado, Flake disse que disse que as políticas dos Estados Unidos se tornaram “acostumadas” a um comportamento “imprudente, ultrajante e indigno” da Casa Branca. “Devemos deixar de fingir que a degradação da política e da conduta de alguns em nosso Executivo são normais”, criticou o senador, para então anunciar, na conclusão de seu pronunciamento, que não irá buscar a reeleição ao fim de seu mandato, em janeiro de 2019.

O representante do Arizona, um conservador considerado pragmático em temas como o migratório e apegado ao liberalismo econômico, questionou seus colegas republicanos por permanecerem “em silêncio enquanto violam as normas e os valores que mantêm os Estados Unidos fortes”. “Chegou a hora de nossa cumplicidade e acomodação diante do inaceitável acabar”, afirmou Flake. “Há momentos em que devemos colocar os nossos princípios acima de nossas carreiras, e esse é um momento assim”.

O carregado discurso de Flake aconteceu horas depois do senador Bob Corker dizer a repórteres que Trump é “absolutamente mentiroso”, não ser “digno de confiança” e “degradar” a nação. O influente presidente da Comissão de Relações Exteriores do Senado, que anunciou previamente que não buscaria a reeleição, for alvo de ataques do presidente americano pelo Twitter. “Bob Corker, que ajudou o presidente Obama a nos dar o mau acordo (nuclear) com o Irã e não poderia ser eleito nem para cuidador de cães no Tennessee, agora está lutando contra o corte de impostos”, escreveu Trump.

“As mesmas mentiras de um presidente absolutamente mentiroso”, replicou Corker. “Não sei por que se rebaixa a um nível tão baixo e degrada nosso país da forma que o faz, mas ele o faz”, acrescentou. Em resposta às manifestações dos senadores republicanos, a porta-voz da Casa Branca, Sarah Huckabee Sanders, disse que os eleitores de Arizona e Tennessee provavelmente não apoiariam Flake ou Corker no ano que vem se eles se candidatassem. “Acho que não é provável que fossem reeleitos, e acho que isso demonstra que o apoio é mais para o presidente que para esses dois indivíduos”, falou.

(Com agências internacionais) 

 

Continua após a publicidade
Publicidade