Group 21 Copy 4 Created with Sketch.

Dois reféns russos e um italiano são libertados na Síria

Segundo informações do governo russo, os três foram capturados por rebeldes em dezembro passado, quando iam da cidade de Homs até o porto de Tartus

Dois russos e um italiano que eram mantidos reféns havia dois meses foram soltos na Síria em troca da libertação de três rebeldes, informou o Ministério de Relações Exteriores da Rússia nesta segunda-feira. Segundo o escritório, Viktor Gorelov, Abdessattar Hassun e Mario Belluomo, feitos reféns pelas forças rebeldes em 12 de dezembro, foram libertados no domingo e estão em bom estado de saúde.

“Os russos já foram trazidos para a Embaixada da Rússia em Damasco”, disse o ministério, em comunicado. “Um cidadão italiano que havia sido sequestrado com eles, Belluomo, será entregue às autoridades italianas por meio do Ministério dos Negócios Estrangeiros sírio.” O comunicado assinala que os três haviam sido capturados por rebeldes quando iam da cidade de Homs ao porto sírio de Tartus.

Saiba mais:

Saiba mais: Acnur chega a região tomada por rebeldes no norte da Síria

De acordo com a imprensa italiana, Belluomo, de 63 anos, trabalhava como engenheiro na Síria em uma siderúrgica perto da cidade portuária de Latakia. O ministério da Rússia não informou o que os cidadãos do país faziam na Síria, mas a imprensa russa indicou que eles trabalham na mesma siderúrgica.

A Rússia é a principal fornecedora de armas à Síria e é aliada do governo de Bashar Assad. O governo russo bloqueou três resoluções do Conselho de Segurança da ONU que visavam exercer pressão sobre Assad. A Rússia considera que a saída de Assad não deve ser uma condição prévia para uma solução negociada do conflito, que já dura 22 meses e deixou mais de 60.000 mortos.

Leia também:

Leia também: Países doadores prometem ajuda de US$ 1,5 bilhão à Síria

(Com agência Reuters)