Group 21 Copy 4 Created with Sketch.

Dois mortos em ataque canibal no País de Gales

Polícia encontrou o assassino 'cometendo um ato de canibalismo' no corpo de uma mulher de 22 anos. Cena do crime foi descrita como 'grotesca'

Uma mulher morreu em um ato de canibalismo e seu assassino foi morto pela polícia em um hotel britânico, informa a BBC nesta sexta-feira. A mulher de 22 anos foi assassinada no albergue Sirhowy Arms, no pequeno município galês de Argoed, no sul do país, por um homem com quem mantinha uma relação, segundo a BBC. A vítima não teve sua identidade revelada pela polícia.

O assassinato aconteceu na madrugada de quinta-feira e a polícia chegou ao albergue por volta das 01h30 do horário local, após funcionários ligarem para reportar gritos e suspeita de agressão no quarto onde estavam a vítima e seu assassino. Matthew Williams, de 34 anos, estava, segundo a polícia, “cometendo um ato de canibalismo” no corpo da vítima. Segundo a BBC, Williams era morador local e a mulher era de Blackwood. O casal tinha um relacionamento e os investigadores descartaram haver mais alguém envolvido com o incidente.

Leia também

Depois de ‘esbarrão’, Scotland Yard vai rever segurança de Cameron

Policial é preso por manter munição dentro do palácio de Buckingham

O albergue onde o assassinato aconteceu é usado como alojamento temporário para pessoas sem-teto. O comissário Williams, disse que os “investigadores estão reunindo todos os elementos relevantes para entender as circunstâncias do que aconteceu”. O vereador de Argoed, Garry Lewis, foi ao local do crime descreveu a cena encontrada como “grotesca”. Os policiais utilizaram uma pistola elétrica taser para controlar e deter o suspeito, que perdeu a consciência e acabou morrendo. Segundo um porta-voz da polícia britânica, trata-se da primeira morte atribuída a uma pistola elétrica na Grã-Bretanha. A polícia passou a utilizar a taser a partir de 2004.