Clique e Assine a partir de R$ 7,90/mês

Dois candidatos russos denunciam que as TVs estão a serviço de Putin

Por Yuri Kadobnov 14 fev 2012, 14h03

O candidato comunista à presidência russa, Guennadi Ziouganov, e o populista Vladimir Khirinovski denunciaram nesta terça-feira as TVs que trabalham a serviço de Vladimir Putin, afirmando que a eleição não poderá ser considerada democrática.

“Após eleições parlamentares política e moralmente ilegítimas, nos preparamos para uma eleição presidencial igualmente suja, com violações de todas as regras e normas para eleições democráticas, limpas e honestas”, declarou em uma coletiva de imprensa.

O candidato comunista e Khrinovski denunciaram particularmente três canais nacionais – Perviy Kanal, Rossiya e NTV – que transmitem todos os fatos e gestos do candidato e primeiro-ministro, Vladimir Putin, ignorando os concorrentes.

Eles nunca foram convidados para se pronunciar sobre o programa do homem forte da Rússia, cujos textos são lidos inteiramente na televisão. Além disso, Putin se recusa a participar em um debate televisionado com os seus concorrentes.

Segundo o Partido Comunista, entre os dias 2 e 11 de fevereiro, cinco canais consagraram um total de 680 minutos para Putin, contra 146 minutos para Jirinovski e 65 minutos para Ziouganov.

Continua após a publicidade

Os dois candidatos querem levar esta questão até o Parlamento na quarta-feira e a uma reunião com o presidente Dmitri Medvedev.

Ziouganov e Jirinovski, dois veteranos políticos, não se juntaram ao movimento de contestação sem precedente contra o primeiro-ministro.

Na segunda-feira, a Liga de Eleitores – formação de opositores do regime russo – endereçou uma carta à Comissão Eleitoral denunciando a preferência das TVs em relação ao Putin.

“Os telejornais dos canais públicos são, abertamente, um instrumento de relações públicas para Vladimir Putin”, denunciou a Liga.

“Toda informação vinda do primeiro-ministro é apresentada como verdade absoluta”.

Os partidários de Putin rejeitam as críticas.

Continua após a publicidade

Publicidade