Clique e Assine por apenas R$ 0,50/dia

Doca arrancada por tsunami no Japão vai parar nos EUA

Estrutura com mais de 160 toneladas cruzou oito mil quilômetros no oceano

Por Da Redação 7 jun 2012, 07h46

Uma enorme doca com 20 metros de extensão e mais de 160 toneladas, desaparecida desde o tsunami que atingiu o Japão em 11 de março de 2011, foi encontrada em uma praia no estado de Oregon, na costa oeste dos Estados Unidos.

Entenda o caso

  1. • Em 11 de março, um tsunami, que se seguiu a um terremoto de 9 graus de magnitude, devastou o nordeste do Japão, resultando na morte de 15.000 pessoas.
  2. • O desastre natural atingiu a usina nuclear de Fukushima e deu origem à mais grave crise atômica desde Chernobyl, em 1986.
  3. • A partir de então, o mundo todo passou na discutir a real necessidade da energia nuclear, com o temor de que uma nova catástrofe possa colocar o mundo em risco.

Leia mais no Tema ‘Crise Nuclear’

Feita principalmente de concreto e metal, a estrutura navegou por mais de oito mil quilômetros no oceano Pacífico até chegar a seu novo destino. Uma placa comemorativa encontrada na doca indica que ela veio do porto de Misawa, no nordeste do Japão.

A peça foi submetida a um teste que não acusou nenhum indício de radiação, para alívio dos moradores locais. Além de provocar mais de 16.000 mortes, o tsunami causou vazamento de radiação na central nuclear de Fukushima.

Uma espécie de estrela do mar originária do Japão foi encontrada agarrada à estrutura.

Navio-fantasma – Em abril, a marinha americana afundou um “navio-fantasma” japonês na costa do Alasca. À deriva desde o tsunami, o barco pesqueiro foi considerado uma ameaça ao entrar na rota de outras embarcações.

O governo japonês acredita que cerca de 1,5 milhão de toneladas de escombros foram carregadas para o mar após a passagem das ondas gigantes.

Continua após a publicidade
Publicidade