Clique e Assine por apenas R$ 0,50/dia

Ditador cubano oferece ao papa um presente dos diabos: “Fidel e a Religião”, de Frei Betto

Após a missa na Praça da Revolução, o Sumo Pontífice se encontrou com o líder da Revolução Cubana. Os dois conversaram sobre "temas da problemática mundial de hoje"

Por Da Redação Atualizado em 30 jul 2020, 21h24 - Publicado em 20 set 2015, 15h53

O papa Francisco se encontrou com Fidel Castro logo após a missa realizada no Parque da Revolução, em Havana. A conversa durou cerca de quarenta minutos e os dois conversaram sobre “temas da problemática mundial, como o meio ambiente”. As informações são de Federico Lombardi, porta-voz do Vaticano.

O líder da Igreja Católica e o mentor da Revolução Cubana trocaram livros. Francisco deu a Castro duas obras de Alessandro Pronzato, sacerdote e pensador italiano. O papa também presenteou o cubano com um livro de Armando Llorente, jesuíta e professor no Colégio de Belém, onde Castro completou seus estudos na adolescência, entre 1942 e 1945.

Francisco não teve a mesma sorte: ganhou Fidel e a Religião, obra panfletária do brasileiro Frei Betto, com a seguinte dedicatória: “Para o Papa Francisco, por ocasião de sua cordial visita à Cuba, com admiração e respeito do povo cubano. Fidel.”

VEJA MAIS:

Papa ganha um ‘presentão’ de Evo Morales: crucifixo de foice e martelo

Continua após a publicidade
Publicidade