Group 21 Copy 4 Created with Sketch.

‘Disse adeus a meus filhos, achei que morreria’, diz sobrevivente

Ao menos 59 pessoas foram mortas e mais de 520 ficaram feridas após o atirador Stephen Paddock abrir fogo contra a plateia de um festival de música

Pessoas que sobreviveram ao ataque no festival de música country “Route 91 Harvest”, na cidade americana de Las Vegas, relataram cenas de pânico em meio à rajada de tiros que Stephen Paddock, de 64 anos, disparou de dentro de um quarto localizado no 32º andar do hotel Mandalay Bay. “Estava enviando uma mensagem para meus filhos. Eu achei que todos nós íamos morrer. Disse a eles que eu os amava”, disse o sobrevivente Jackie Hoffing ao jornal The Guardian.

Ao menos 59 pessoas morreram e mais de 520 ficaram feridas no ataque. Os disparos foram efetuados durante a apresentação do cantor Jason Aldean, uma estrela da música country nos Estados Unidos. Aldean declarou que o ataque foi “além do que posso classificar como terrível”. Ele disse que não sofreu ferimentos. “Dói meu coração saber que isso poderia acontecer com qualquer pessoa que estava vindo aproveitar o que deveria ter sido uma noite divertida.”

À CNN, uma testemunha descreveu o ataque como um massacre. “Demoramos alguns segundos para perceber o que estava acontecendo. Nós estávamos achando que eram fogos de artifício”, disse Carly Krygier, outra mulher que estava na plateia do festival.

Vídeos mostram a multidão em pânico, fugindo enquanto uma sequência rápida de tiros varria a área. “As pessoas estavam caindo no chão. Não parava mais”, disse Steve Smith, um turista que estava no espetáculo. “Provavelmente foram 100 tiros por vez. Soava como se ele estivesse recarregando e continuando. As pessoas eram baleadas e tentavam sair. Muitos foram atingidos.”

Mike McGarry, um consultor financeiro de 53 anos da Filadélfia, ficou com a parte de trás de sua camisa repleta de marcas de pés, depois de ter sido pisoteado no tumulto. “Foi uma loucura. Eu me joguei sobre os meus filhos. Eles têm 20 anos, eu tenho 53. Eu vivi uma vida boa”, afirmou.

A polícia fechou boa parte da Las Vegas Strip, avenida onde ficam os principais hotéis-cassinos de uma das cidades mais turísticas dos Estados Unidos. O atirador morreu durante a ação das autoridades. Acredita-se que ele tenha cometido suicídio antes de seu quarto ser invadido por membros da Swat, a força de elite da polícia americana.

O atirador era branco e morava em Mesquite, uma cidade 20.000 habitantes que também está localizada no estado de Nevada. Paddock não tinha antecedentes criminais e não era um veterano de guerra. Segundo a polícia, foram encontradas ao menos dez armas no quarto que ele ocupava no hotel. O Guardian informou que ele tinha uma licença para caçar e pescar no Alasca, emitida em 2010. 

(Com agências de notícias)