Clique e assine a partir de 9,90/mês

Dilma Rousseff é a terceira mulher mais poderosa do mundo, segundo a Forbes

Por Evaristo Sa - 24 ago 2011, 16h14

A presidente brasileira Dilma Rousseff é a terceira mulher mais poderosa do mundo, segundo o ranking anual divulgado nesta quarta-feira pela revista americana Forbes e no qual a chanceler alemã Angela Merkel recupera a primeira posição.

Entre Merkel e Dilma aparece a secretária americana de Estado, Hillary Clinton, enquanto a presidente argentina Cristina Kirchner ocupa a 17ª posição.

O terceiro lugar de Dilma, que não figurava entre as dez primeiras na edição 2010 do ranking da Forbes, significa uma espetacular arrancada.

Primeira presidente mulher do Brasil, Dilma sucedeu o presidente Luiz Inácio Lula da Silva após vencer as eleições presidenciais de 31 de outubro de 2010.

Continua após a publicidade

Dilma lidera desde 1º de janeiro um país que encabeça o grupo de nações emergentes, junto com China e Índia, graças ao seu poderio econômico e por ter se tornado um importante ator político nas grandes questões mundiais.

Já a chanceler alemã recupera a liderança que havia cedido no ano passado para a primeira-dama americana, Michelle Obama (8ª no ranking de 2011).

A diretora-gerente do Fundo Monetário Internacional (FMI), a francesa Christine Lagarde, aparece na 9ª posição, enquanto a excêntrica cantora americana Lady Gaga ocupa o 11º lugar.

A lista das 100 mulheres mais influentes do mundo da Forbes inclui 29 presidentes de empresas e oito chefes de Estado. A idade média é de 54 anos. Essas mulheres controlam juntas 30 trilhões de dólares.

Publicidade