Group 21 Copy 4 Created with Sketch.

Dezessete camponeses são decapitados no Afeganistão

Talibã é suspeito. Dez soldados afegãos e dois da Otan morreram nesta 2ª

Dezessete civis, incluindo duas mulheres, foram decapitados na noite deste domingo em um vilarejo do sul do Afeganistão, região dominada pelos talibãs. Além disso, um quartel do Exército afegão na província de Helmand sofreu nesta segunda-feira um ataque de extremistas que terminou com ao menos 10 soldados mortos. No mesmo dia, um soldado afegão matou dois militares da Otan, informou a Força da Aliança Atlântica (Isaf).

Leia mais:

Leia mais: EUA venderam US$ 66,3 bi em armas em 2011, um recorde

“Na noite passada, 17 camponeses, duas mulheres e 15 homens, foram decapitados por indivíduos desconhecidos no distrito de Kajaki”, declarou Daud Ahmadi, porta-voz do governo provincial de Helmand. “Não sabemos no momento quem está por trás dos assassinatos. Estamos investigando”, disse Ahmadi.

Os insurgentes talibãs são muito ativos na região e já foram acusados no passado de decapitar camponenes acusados de espionar para a Otan. Na mesma região, o ao ataque quartel do Exército que matou 10 soldados deixou aind quatro militares feridos. Seis são considerados desaparecidos na ação, realizada no distrito de Washir, província de Helmand, um dos principais redutos dos talibãs.

De acordo com o porta-voz do governo local, soldados ajudaram os rebeldes a atacar o quartel. Na província de Laghma, leste do país, um soldado afegão matou dois militares da Otan, antes de ser morto por oficiais da Isaf. Desde o início do ano, 42 militares estrangeiros foram mortos no Afeganistão.

(Com agência France-Presse)