Assine VEJA a partir de R$ 9,90/mês.

Dez fatos absurdos da Coreia do Norte de Kim Jong-un

Após o término da II Guerra Mundial, o avô do atual ditador Kim Jong-un aproveitou habilmente o surgimento da Cortina de Ferro para fundar a RPDC

Por Da Redação - Atualizado em 11 ago 2017, 14h00 - Publicado em 22 jul 2014, 10h49

País mais fechado do mundo, a República Popular Democrática de Coreia (RPDC) – nome oficial da Coreia do Norte – é pródiga em inventar mentiras que não servem para nada além de exporem a própria nação ao ridículo. Pena que muitas de suas mentiras que viram piadas no Ocidente não têm a menor graça para o povo norte-coreano, faminto e oprimido por uma ditadura belicista e autoritária.

Após o término da II Guerra Mundial, Kim Il-sung (o avô do atual ditador Kim Jong-un) aproveitou habilmente o surgimento da Cortina de Ferro para fundar, com o apoio da União Soviética, a RPDC. Pouco depois, ele ordenou a invasão à Coreia do Sul, o que deu origem à Guerra da Coreia (1950 -1953), um conflito que confirmou a divisão do povo coreano. Após a assinatura de uma trégua que pôs fim às batalhas, os países vivem em paz, mas continuam oficialmente em guerra e as provocações do Norte ao Sul são frequentes.

Publicidade