Group 21 Copy 4 Created with Sketch.

Destroços de avião iraniano são encontrados em região montanhosa

Segundo a imprensa local, todas as 65 pessoas a bordo da aeronave morreram

Destroços do avião iraniano que caiu no domingo foram encontrados no Monte Dena, uma região montanhosa no centro do Irã, segundo a imprensa estatal local. A aeronave carregava 65 pessoas a bordo e, de acordo com as primeiras informações, não há sobreviventes.

O vice-governador da província de Kohgiluyeh e Boyer-Ahmad confirmou à mídia local que os destroços foram encontrados perto da cidade de Dengezlu, no distrito de Semirom, na província de Isfahan, nesta segunda-feira.

À agência Reuters, contudo, a Organização de Aviação Civil do Irã disse não poder confirmar que os destroços haviam sido localizados.

O avião da companhia Aseman Airlines que saiu de Teerã desapareceu dos radares 50 minutos após decolar a caminho da cidade de Yasuj.

As buscas por destroços começaram na noite de domingo, mas tiveram de ser interrompidas por causa dos fortes ventos e da neve. Nesta segunda-feira helicópteros e equipes de resgate das Forças Armadas e da organização humanitária Crescente Vermelho, assim como voluntários locais, voltaram a procurar pistas do avião.

Segundo a imprensa estatal, as autoridades locais acreditam que ninguém sobreviveu ao acidente. Segundo a agência de notícias IRNA, a aeronave era um ATR-72 e carregava 59 passageiros, entre eles uma criança, dois pilotos, dois comissários de bordo e dois membros do pessoal de segurança.

Inicialmente, a imprensa local havia reportado um total de 66 pessoas a bordo do avião. O número, contudo, foi corrigido nesta segunda-feira.

O Irã conta com uma frota aérea obsoleta devido a anos de sanções internacionais. Na última década aconteceram vários acidentes graves. O último foi em agosto de 2014 em Teerã, no qual morreram 40 pessoas. Três anos antes, outro avião comercial caiu durante uma tempestade de neve no norte do país, o que provocou a morte de 77 pessoas.

Segundo as autoridades civis de aviação iraniana, o ATR-72 que caiu neste domingo tinha 25 anos de uso.

(Com Reuters)