Clique e Assine a partir de R$ 19,90/mês

Descobertos brasileiros entre imigrantes ilegais na fronteira dos EUA

Grupo de pessoas sem documentos tentava entrar no país norte-americano escondidas em carroceria de caminhão

Por Simone Blanes Atualizado em 26 set 2021, 16h27 - Publicado em 26 set 2021, 12h25

Agentes do Departamento de Alfândega e Proteção de Fronteira (CBP) do estado do Texas acharam 49 imigrantes que tentavam entrar ilegalmente nos Estados Unidos dentro da carroceria de um caminhão, no último dia 16 de setembro. Entre eles, havia brasileiros, mas o número exato não foi divulgado pelo órgão norte-americano.

O grupo, com pessoas do Equador, El Salvador, Honduras, Guatemala, México e Peru, além dos brasileiros, foi descoberto durante uma operação no posto de controle de imigração em Sierra Blanca, localizada no Condado de Hudspeth. “Os agentes abriram as portas do caminhão e observaram vários imigrantes sem documentos na área de carga”, informou o CBP, por meio de um comunicado.

Embora possuísse visto americano, o motorista do caminhão foi preso e responderá na Justiça. Os imigrantes ilegais passaram por avaliações clínicas e devem ser deportados aos seus países de origem, além de responderem judicialmente.

“As operações de checkpoint são vitais para monitorar as atividades ilegais para os Estados Unidos”, disse o chefe do setor de patrulha, Sean L. McGoffin. “Os agentes foram capazes de identificar positivamente um grande esquema de contrabando, salvando vários indivíduos de uma situação potencialmente perigosa”, finalizou.

Morte no início do mês

No início de setembro, uma brasileira foi encontrada morta após entrar ilegalmente nos Estados Unidos. O corpo de Lenilda Oliveira dos Santos, 49 anos, foi encontrado por uma patrulha norte-americana próximo à cidade de Deming, no Novo México. Ela tentava atravessar a fronteira ilegalmente acompanhada por amigos, que a teriam abandonado no caminho após a mulher não ter suportado continuar a travessia caminhando horas a fio sob o sol, sem água e comida.

Continua após a publicidade
Publicidade