Group 21 Copy 4 Created with Sketch.

Depois de massacre, Connecticut aprova controle de armas

Exame psiquiátrico de compradores está entre as novas exigências do estado

O estado americano de Connecticut aprovou medidas para o controle de armas como reação ao massacre ocorrido na localidade de Newtown, no qual 26 pessoas morreram, vinte delas crianças, informou nesta quinta-feira a imprensa americana.

Leia também:

Leia também: Grupo do Senado apoia legislação sobre controle de armas

Apoiadores do controle de armas dizem que a legislação, aprovada pelo Senado e pela Câmara Baixa do estado, é a mais abrangente dos Estados Unidos. Os defensores do direito do porte de armas dizem que as medidas não teriam evitado o massacre na escola de Newtown.

Entre as restrições estão o banimento de novas armas com câmara de rifle de repetição de alta capacidade e checagem no histórico de todos os compradores de armas, inclusive em transações privadas. Além disso, para comprar um rifle ou pistola, os americanos de Connecticut precisarão de um certificado estatal que exige um exame psiquiátrico.

Saiba mais:

Saiba mais: Massacres motivam professores a aprender a atirar na Flórida

O controle de armas em Connecticut virou uma questão central no estado depois que Adam Lanza disparou contra alunos de uma escola primária em Newtown com um rifle comprado legalmente por sua mãe, que também foi morta por ele no mesmo dia. O incidente também provocou um debate nacional sobre controle de armas, enquanto o presidente Barack Obama prometeu que a questão seria central em seu segundo mandato, iniciado um mês após o massacre.